29 jan 2013 – Miséria Africana tem nome, endereço e registro de todos os responsáveis – um crime histórico que só Deus cobrará, mas cobrará mesmo

Há séculos, por cerca de 500 anos ao menos o continente africano vem sendo assaltado de todas as formas possíveis, desde a pilhagem de escravos, agora os assaltos as riquezas minerais, animais e virou também depósito de lixos tóxicos de países ricos, desde restos de hospitais, pilhas, químicos, óleos cancerígenos e materiais radioativos.

foto – EFE

Através de velhos tratados de exploração do continente africano, europeus sortearam as áreas de exploração como já comentamos em posts passados.

Este é o mapa do colonialismo europeu de 1914 e que vige até hoje, mas com a presença pequena atual de empresas chinesas, contudo, as grandes corporações mundiais continuam em suas áreas, criam seus próprios líderes que se impõem como ditadores de décadas no poder a base de dinheiro de governos colonialistas apoiados por corporações diversas e recebem também muito armamento.

Quase ninguém pergunta por que os países africanos vivem em constantes e permanentes conflitos há décadas. Por que milhões de africanos morrem todos os anos? De onde vem todo este armamento dos governos déspotas e ditatoriais? Por que a palavra democracia não existe praticamente em lugar algum do continente? De onde vem os armamentos dos diversos grupos para-militares africanos e quem os sustenta?

Quais corporações apoiam por exemplo kony2012, o pior ser humano da África com mais de 400 mil mortes causadas? Kony2012 é considerado o pior ser humano vivo hoje do Planeta, mas quando paramos para pensar nas pessoas que o apoiam  vemos que há piores que ele, muito piores, mas estão ocultos por trás de corporações secretas e agências secretas de governos de países ricos.

E as guerras e grupos armados vão continuar a proliferar na África, nos vários países, enquanto a ONU e Tribunais Internacionais não proíbam mais estas invasões contínuas. Porém, é uma vão esperança porque a ONU é dominada por países exploradores e não por povos explorados.

Através de golpes de estado, revoluções e guerras civis exploradores tem mantido no poder apenas ditadores que lhes são favoráveis, vejam a pequena lista apresenta por Komla KPOGLI no artigo que segue. São os ditadores e seus seguidores que se vestem de paletó e gravata como seus Mestres e Mentores e ambos nem estão se importando com a miséria dos povos, das guerras, explorações infantis, da fome e morte em massa.

Vejam o atual mapa das riquezas em petróleo e gás até agora explorados, sem contar que não estão no mapa as reservas já identificas e que se espalham no continente.

mapa de prod de óleo e gás

Creio que as leis dos homens não alcançará estes “caras maus”, mas fico seguro que a Lei de Deus será inexorável a eles, e mesmo escondidos e secretos, nada escapará, nem mesmo indivíduos coniventes no Planeta ficarão impunes. Imagine quanto nióbio, níquel, silício e outros materiais retirados da África estão presentes no seus computador e celular. Cada micro grama contém milhões de gotas de sangue de africanos miseráveis. 

E como nada é eterno, estes líderes da maldade também passarão, e enquanto não surge novamente um novo Hailé Sellassie para exigir a libertação africana e o fará um dia, todos os povos tem de se engajar na luta dos povos africanos pela liberdade e democracia.

O Pastor Metralhadora Sam Childers não está só.

Conheçam a Verdade, e a Verdade vos libertará – Jesus, o Cristo.

Estejam atentos e conscientes 100% do tempo e não se deixem enganar pela mídia comprada pelas grandes corporações mundiais através de verbas de publicidade e propaganda.

Não vendam o seu direito de pensar e conhecer a verdade sózinhos. O livre arbítrio existe em você somente quando você o exerce em prol da ética, moral e verdade, fora disto o homem é apenas um símio com possibilidades.

Por Atama Moriya em 29 janeiro de 2013.

 

 

Os verdadeiros rostos do terrorismo em África

por Komla Kpogli

Dizem-nos agora que o terrorismo ameaça a África e que em nome da luta contra o mesmo trava-se actualmente uma “guerra humanitária” no Mali. Examinemos o que é realmente o terrorismo sob os trópicos. 

Após quatro séculos de razzias negreiras transatlânticas e árabo-muçulmanas e mais de um século de colonização, as populações africanas entraram em luta pela sua libertação. Mas estas lutas foram curto-circuitadas e os seus condutores logo assassinados e substituídos por fantoches sanguinários cuja única missão é confirmar a manutenção do continente na órbita daqueles que investiram para privá-lo de todos os seus recursos – a começar pelos recursos humanos que, depois terem servido nos campos de algodão, nas minas, nos estaleiros de obras longe da África, devem continuar a trabalhar para o seu bem-estar agora no próprio continente. Sob o controle de vigilantes vestidos com fato e gravata, tal como o mestre. 

Infelizes os povos governados por escravos seleccionados e libertos para as necessidades da causa pelos mestres que os vestem à sua imagem, criando nestes “vigilantes” a ilusão de que se tornaram seus iguais. O poder do terror que o mestre atribuiu a estes contramestres revela-se tão destruidor que certos africanos não vacilam em lamentar abertamente a substituição do colono de olhos azuis por aqueles que, pela cor da pele, pareciam serem seus irmãos. Juventude remetida ao exílio pelo Mediterrâneo onde, se não for abatida pelos tiros dos guarda-fronteiras do Frontex , é devorada por tubarões, predação, avidez, desprezo para com as populações, violência incessante, destruição metódica de toda ideia voltada para o endógeno… eis alguns dos métodos de governo dos sátrapas. 

Aqui está um breve resumo do terrorismo de alguns dentre eles. O leitor nos desculpará não termos mencionado todos. É por falta de espaço e nenhuma outra razão. Assim, o leitor é convidado a completar a lista, mesmo a enumerar os crimes que não puderam ser mencionados aqui. 

1. Gnassingbé 1º + Gnassingbé 2º: 50 anos no poder no Togo, pelo menos 50 mil mortos directos por violências militar-policiais. Assassinato de Sylvanuys Olympio e a seguir o retorno do Togo ao regaço da França, pelo menos 100 mil togoleses mortos de diversas maneiras (crimes económicos, manutenção do Franco CFS, cooperação suicida, ausência de infraestruturas de base de saúde, ausência de água, decadência mental colectiva sabiamente mantida…). Torturas + Manutenção das fronteiras coloniais + Escola colonial + fraudes eleitorais incessantes + Oposição e populações submetidas a um terrorismo permanente + Sabotagem da cultura africana. 

2. Bongo 1º + Bongo 2º: 46 anos no poder no Gabão, pelo menos 20 mil mortos directos, pelo menos um milhão de africanos no Gabão mortos de diversos modos (financiamento de partidos políticos em França, manutenção do Franco CFA, cooperação suicida, ausência de infraestruturas de base de saúde, ausência de água, decadência mental colectiva sabiamente mantida…). Torturas + Manutenção das fronteiras coloniais + Escola colonial + fraudes eleitorais incessantes + Oposição e populações submetidas a um terrorismo permanente + Sabotagem da cultura africana. 

3. Paul Mvondo Biya : no poder nos Camarões desde há 31 anos, no mínimo 40 mil mortos directos, pelo menos um milhão de africanos do território dos Camarões mortos de diversas maneiras (crimes económicos, manutenção do Franco CFA, cooperação suicida, inexistência de infraestruturas de base de saúde, ausência de água, decadência mental colectiva sabiamente mantida…). Torturas + Manutenção das fronteiras coloniais + Escola colonial + fraudes eleitorais incessantes + Oposição e populações submetidas a um terrorismo permanente + Sabotagem da cultura africana. 

4. Blaise Compaoré: Assassino de Thomas Sankara , de Norbert Zongo e seus companheiros, no poder desde há 26 anos, pelo menos 15 mil mortos directos, no mínimo um milhão de africanos do Burkina Faso mortos de diversas maneiras (crimes económicos, manutenção do Franco CFA, cooperação suicida, inexistência de infraestruturas de base de saúde, ausência de água, decadência mental colectiva sabiamente mantida…). Torturas + Manutenção das fronteiras coloniais + Escola colonial + fraudes eleitorais incessantes + Oposição e populações submetidas a um terrorismo permanente + Sabotagem da cultura africana. 

5. Denis Sassou Nguesso (República do Congo): criminoso reincidente que totaliza 29 anos no poder, pelo menos 100 mil mortos directos por violências militares e policiais, saqueadores profissionais de fundos públicos com a sua família e clientes, pelo menos um milhão de africanos mortos de diversas maneiras (crimes económicos, manutenção do Franco CFA, cooperação suicida, inexistência de infraestruturas de base de saúde, ausência de água, decadência mental colectiva sabiamente mantida…). Torturas + Manutenção das fronteiras coloniais + Escola colonial + fraudes eleitorais incessantes + Oposição e populações submetidas a um terrorismo permanente + Sabotagem da cultura africana. 

6. Omar Guelleh: no poder no Djibuti desde há 14 anos, mesmos crimes que os terroristas antecedentes. 

7. Idriss Deby: no poder no Tchad desde há 23 anos, mesmos crimes que os antecedentes. 

8. Alassane Dramane Ouattara (Costa do Marfim): no poder desde há um ano, criminoso com o FMI onde dirigiu directamente o Planos de Ajustamento Estruturais. Chegou à presidência transportado nos carros de combate e bombardeiros franceses, acompanhados de terroristas dirigidos por Guillaume Soro desde há 10 anos, pelo menos 30 mil mortos directos, no mínimo 50 milhões de africanos mortos via FMI e Banco Mundial a quem Ouattara serviu + crimes económicos, manutenção do Franco CFS, cooperação suicida, inexistência de infraestruturas de base de saúde, ausência de água, decadência mental colectiva sabiamente mantida…). Torturas + Manutenção das fronteiras coloniais + Escola colonial + fraudes eleitorais incessantes + Oposição e populações submetidas a um terrorismo permanente + Sabotagem da cultura africana. 

Etc, etc. Todos estes terroristas beneficiam do apoio logístico, intelectual e mediático da França, bem como de outros “Amigos da África” que não hesitam em combater directamente nas suas costas contra os africanos que actualmente “salvam” no Mali do terrorismo que corta mãos e pés. Quem libertará os africanos dos terroristas? 

18/Janeilro/2013

 

Esse post foi publicado em "2012" - Fim de um ciclo, Ética e Razão e marcado . Guardar link permanente.

3 respostas para 29 jan 2013 – Miséria Africana tem nome, endereço e registro de todos os responsáveis – um crime histórico que só Deus cobrará, mas cobrará mesmo

  1. Marcus Siviero disse:

    Boa tarde Senhor Atama.
    Sou-lhe grato pela carinhosa resposta e, se lhe servir de consolo, digo que seu blog não é campeão de audiência exatamente porque ensina sobre o sacrifício de evoluir, mas, como sabemos, isso está no fim, em breve todos buscarão o “sacrifício fácil” (aquele que vem “enlatado”) imaginando que desse modo estarão livres das responsabilidades.
    Tentarão o “pulo do gato” vencendo infinitos degraus de uma só vez, aquele que as várias religiões ensinam (o trabalhadoir da última hora), o arrependimento final, talvez até surta algum efeito, mas não ensina de uma só vez tudo que deixaram de saber de modo correto, irão então, buscá-lo pelo esforço e tempo necessários após o vencimento de seus prazos de aprendizagem.
    Os que cumpriram seus compromissos evolutivos apenas darão seu próximo passo e isso é justo e pertinente, nada é melhor do que poder seguir seu próprio caminho confiante nos seus passos.
    Mesmo o Senhor não sendo campeão eu o tenho acompanhado (mesmo quando não comento), pelo menos dois, é infinitamente melhor que nenhum.
    Penso que seu bom trabalho trará mais outros, as boas pedras se encontram por não terem muitas arestas e as de cantos vivos findam por se lapidarem.
    Abraços, Marcus.

  2. Atama Moriya disse:

    Excelente comentário Marcus.
    Este blog não tem intenções de ser uma campeão de audiência, porque escrevo de fatos e conhecimentos que falam aos corações de poucos, contudo, fico feliz com o resultado no sentido de fazer as pessoas a terem reflexões que com certeza elevarão o valor da consciência que como tudo tem uma nota matemática no Universo e esta nota servirá para abalizar os que permanecerão na Terra no mini julgamento de final de Era de Peixes.
    Você tem razão com relação aquela alma que sofre na África, com certeza foi outrora um opulento senhor ou alguém que desdenhava o sofrimento alheio, assim é o aprendizado, vida após vida.
    Não à toa que os soldados que serviram na 2a.Guerra Mundial escolheram ou optaram para evoluir em novas e rápidas encarnações na África. Foi uma bela oportunidade concedida pela Justiça Divina, penso eu.
    Muito provavelmente muitos europeus, na maioria, terão a oportunidade de reencarnação na África após a morte, numa chance única e rápida para permanecer no Planeta Terra caso possam evoluir em solidariedade, fraternidade e amor, virtudes aparentemente das quais estão despojados nesta vida. Será uma oportunidade boa e única, porquanto na separação do joio do trigo, restarão poucos para darem continuidade a civilização ariana na Terra.
    Não é punição ou castigo, eis que Deus não pune ninguém, mas simplesmente a aplicação das leis que governam este dia da criação, e para a nova fase haverá uma nota mínima para prosseguir. Basicamente esta nota mínima terá como base os valores de consciência matemática em ética, moral, razão, lógica que se traduz simplificando em Amor ao Próximo.
    Quanto de amor ao próximo está contido em cada alma, eis a questão chave e determinante. Está previsto que haverá uma redução natural de encarnados durante a Era de Aquarius (dois mil anos de duração) e este numero deverá ser inferior a 1 bilhão em alguns séculos. menos nascimentos haverão e no final da Raça Ariana, que ainda viverá muitos milênios, haverão menos de cem milhões de habitantes. a partir de Aquarius temos um funil evolutivo, nem todos servirão para esta continuidade, mas terão novas chances em muitos outros mundos, um pouco mais primitivos. Todos, ou quase todos, serão aproveitados aqui ou em qualquer outro lugar do universo. Não há desperdícios de energias no Universo, a não ser os casos irremediáveis que são raríssimos.
    Alguns poucos que atentaram demais com outros seres humanos, atentaram sabendo ou não contra Deus, eis que somos todos “filhos do Pai” e somos todos irmãos de carne e sangue, quer se queira aceitar ou não isto.
    Talvez eu tenha escrito demais, quem sabe, contudo, fica este conhecimento que tem grandes chances de se tornar uma verdade futura. Teria mais algumas coisas para escrever, mas creio que não devo e não posso por enquanto.
    Grande abraço fraterno.

  3. Marcus Siviero disse:

    Bom dia Senhor Atama.
    Parabéns pela postagem enérgica e consistente, ainda que eu saiba que não é intenção vossa ser congratulado por matéria tão dolorosa.
    Esse conteúdo não permite apenas a sua leitura, nos obriga a pensar no que somos e nos envolve a todos no conflito, de fato. até pelo razoável conforto em que vivo já me vejo culpado também, entretanto, seu post enfatiza, de princípio, e não sem razão; que “Deus cobrará”.
    Contudo, de outras postagens e da própria constituição de seu ótimo site (blog), é indubitável que o Senhor é espiritualista convicto, tanto quanto eu o sou.
    Observe, então, por esse ângulo e notará, sem dúvida alguma, que a existência age por si própria e a cobrança é exatamente o que essa boa matéria expõe e já está sendo feita num círculo vicioso que, apenas à nós, parece sem fim.
    Veja, por exemplo, a foto apresentada que nos choca com extrema violência; poderia o Senhor duvidar que aquela criatura quase fantasmagórica não tenha sido o banqueiro de outras épocas que suprimiu o que ele próprio hoje sente a ausência? É astronomicamente provável que ele mesmo tenha amealhado com o sacrifício que, seria dele mesmo um dia, os bens que hoje a falta o sufoca.
    O Senhor deve saber, senão não seria espiritualista, que Deus não intervém, somente criou a existência e é essa que flui, quanto ao castigo ou cobrança, é esse o sarcasmo que a nossa ignorância provê, pois somos nós que infligimos a dor a nós próprios, somos um corpo coletivo, ao matar meu irmão ceifo, literalmente, um membro meu, a hipnose coletiva apenas nos suprime a dor instantânea por causa da ilusão do poder, luxo, excesso e demais prazeres efêmeros, mas o “nosso pedaço” foi destruído e num dado momento nós notaremos isso, aquela foto pode muito bem ser um reconhecimento dessa hora para alguém que já fazia o mesmo muito antes dessa nossa atual existência.
    Lembre-se, que existir não tem começo ou fim, segundo nosso míope ponto de vista, aquele “pedaço” tinha que ser “ceifado” sim, nós apenas nos prestamos de mórbido instrumento.
    Não digo com isso que não devemos sentir essa dor coletiva, até porque, somos parte dela, já que até por ilusionismo usamos e gostamos dos créditos e bens que esses banqueiros e governos promovem para lucrar, o que devemos condenar, todavia, é o que fazemos hipocritamente, pois a dor que nos impomos por isso é a mesma que “aquelas senhoras” da sociedade que ficam horrorizadas com essas cenas exibidas nas telas de cinema de luxo nas suas poltronas de veludo comendo pipoca de R$ 40,00 o saquinho e derramando lágrimas que as importunam nos flocos que consomem.
    Talvez estejamos diante de uma primorosa lição que a providência existencial nos dá, mesmo através da ignorância que produz esse efeito das causas que promovemos quando cegos pela ganância.
    Sua bela postagem nos mostra com rigor essa faceta doentia que portamos ainda, pois o Senhor, eu e, creio sim, ninguém haverá de curar, apenas evolutivamente ela deixará de coabitar conosco, a África, senão outro, é mero palco onde a vida exerce o seu papel inexoravelmente.
    Abraços do seu amigo, Marcus.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s