26 nov 2012 – O Ártico deverá estar sem gelo no verão de 2030!

É impressionante e preocupante a velocidade com que o degelo aumentou no Ártico, surpreendendo até mesmo os cientistas glaciologistas e bate o recorde de 33 anos passados.

Ao mesmo tempo que o Ártico degela a cada ano de forma brusca, não tão rápido, mas equilibradamente há uma tendência, ainda não plenamente justificada, de aumento das áreas geladas na região da Antártica, num fenômeno identificado preliminarmente em 2001.

Me parece lógico na lei das dualidades que se há degelo no Norte provocado pelo aquecimento global, há o esfriamento global na região Sul do Planeta.

De fato, me parece que teremos cada vez mais verões menos quentes abaixo da linha do Equador, pelo menos seria uma tendência para manter o equilíbrio climático.

Contudo, o degelo do Ártico já está trazendo inumeras mudanças climáticas ao Planeta, como alerta o Painel do Aquec.Global e o relatório PNUMA da ONU (http://www.wwf.org.br/informacoes/noticias_meio_ambiente_e_natureza/?33202).

O pior tem sido a liberação de metano em quantidades absurdamente gigantes no Ártico (permafrost) e isto vai ajudar em muito a provocar outras mudanças climáticas na Terra, pois soma-se a este fenômeno a liberação do metanos dos vulcões submarinos que despertam aos milhares nos fundos do mares conforme estudos dos cientistas que acompanham o despertar dos vulcões submarinos.  A maior acidez das águas dos mares provoca uma redução substancialmente elevada de diminuição da capacidade dos mares em absorver CO2.  E tudo vai virando uma espiral aumentando o degelo e diminuindo a absorção de CO2 e aumentando a temperatura média do Planeta.

Certamente o desequilíbrio climático que já provoca secas intensas e permanentes em várias áreas antes não atingidas por este problema deve aumentar e cada vez mais chuvas torrenciais devem cair em outras regiões muito acima das médias passadas.

Na última safra agrícola americana a quebra de safra foi gigantesca e em alguns estados reduziu em 40% a produção de grãos.

No Brasil as regiões das secas estão enfrentando já o segundo ano e a situação no sertão já terrível, insustentável para muitas famílias que estão abandonando estas áreas.

Não importa mais se isto foi ou não provocado pela nossa civilização, o fato é que há um desastre contínuo de décadas que se aproxima e atitudes importantes e ações mundiais tem de ser tomadas imediatamente para a redução do aquecimento global, principalmente com a alta poluição mundial e mais, que países se reúnam para traçar planos para o enfrentamento mundial de muitas secas, chuvas, terremotos, frios intenso, calor intenso e principalmente com a possível falta de alimentos nos anos próximos devido as quebras de safras.

Contudo, parece não haver nenhuma preocupação dos indivíduos com relação a estes problemas climáticos, então, que venham as crises para despertar o homem! Historicamente o homem só aprende da maneira mais difícil.

Por Atama Moriya em 26 de novembro de 2012.

Anúncios
Esse post foi publicado em "2012" - Fim de um ciclo, Global Warming e marcado , . Guardar link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s