21 set 12 – A Ascensão do Novo Estado Totalitário no século XXI – série – Parte II – A quem interessa este clima de guerra contra Alá, terrorismo, ódio de muçulmanos, Israel x Irã, xiitas versus cristãos, revoluções, barbáries na África do Norte, Kony2012, etc.?

Em seguida a crise deflagrada pelo filme americano de Sam Bacile (pseudônimo) destratando a figura do profeta Moisés e que causou dezenas de revoltas no Oriente Médio e África do Norte, tivemos nesta semana a publicação de várias charges desonrosas ao mesmo Profeta publicado na revista francesa Charlie Hebdo que provocou o fechamento preventivo do governo francês de dezenas de embaixadas naquela região e novos protestos islâmicos aconteceram contra a revista.

O filme já foi uma montagem barata e após a dublagem dos atores, fica claro que o objetivo foi mesmo desqualificar o Profeta Maomé, numa ação pensada e provocativa. Agora até mesmo os atores se sentiram enganados e estão processando o produtor do filme nos EUA. O produtor do fime e diretor Sam Bacile alegou que gastou cinco milhões de dólares; especialistas ao examinarem a “pobre” obra, disseram que se gastou 500 mil já foi muito.

Houve vários contribuintes ao que consta, mas nenhum deles apareceu até o momento ou foi identificado. Aliás, a quem interessaria descobrir isto?

O fato sugerido é que alguém ganhou muito dinheiro para fazer o filme e parece ser Sam Bacile que aparece com ficha suja por fraudes em impostos e tentativa de produzir metanfetamina, segundo portais americanos publicaram.

Para agravar mais a situação, tivemos o editor da Charlie Hebdo com a publicação de várias charges do profeta Maomé bastante desonrosas. Aliás, esta Revista já vinha desde 2011 publicando várias charges neste sentido.

O Editor da revista alegou que o motivo foi mesmo o de provocar a ira dos muçulmanos, uma atitude muito “besta” que não leva a nada, podendo até provocar mortes nos vários protestos que se realizam no mundo árabe.

Há que se considerar que deve mesmo haver liberdade de expressão no mundo todo, contudo, esta liberdade, por uma questão de respeito e honorabilidade, não deveria jamais atacar mitos, personagens, pessoas, e figuras religiosas, quaisquer que sejam elas. Liberdade de expressão não pode significar Libertinagem mental ou física. São coisas diferentes e as sociedades e os homens precisam aprender a diferenciá-las.

O ser humano ainda não está preparado para desfrutar desta tal liberdade, conquanto, ele em sua volúpia mental ainda imatura, infantil, não observa o espaço que há entre sua liberdade de expressão e a liberdade das outras pessoas em acreditar no que quiser e em quem elas optarem. Ao infringir o espaço alheio, estamos buscando na verdade atingir as crenças dos outros e, por conseguinte atingir e provocar outras pessoas que pensam diferente. Nisto reside um dos maiores entraves para a paz entre os homens.

Como já escrevi em outros textos, liberdade é algo ainda em desenvolvimento, como outras tantas possibilidades que o homem ainda vai alcançar e ela é o último elemento a ser experimentado da tríade evolutiva: Fraternidade entre os homens, Igualdade entre os homens e Liberdade também entre os homens, e nesta ordem, somente nesta ordem de conquistas.

Nesta fase de desenvolvimento da civilização ainda é extremamente necessário e importante que as pessoas tenham diferentes opções, diferentes pensamentos, diferentes conceitos, já que estamos e ainda estaremos por milhares de anos à busca do “ideal” (conforme também já explanei em outros textos).

A unanimidade não somente é burra e cega, mas também impediria a evolução humana na Terra. Difícil acreditar nisto? Apenas reflita sobre esta questão de maneira mais profunda.

Qual é a civilização e modo de vida que seria o ideal para toda a humanidade? Cada um de nós tem o seu ideal em mente, mas será que este ideal seria o mesmo para a maioria absoluta dos seres humanos da Terra? Creio que não, por isso mesmo a evolução deve ser encarada como um continuum e não como um ponto estático num futuro qualquer.

Vai você falar de Fraternidade, Igualdade e Liberdade para a elite do poder, do topo da pirâmide, certamente se sentirá frustrado ao saber por eles, na maioria, que isto é uma “porcaria” inventada pelos pobres e que isto não existe e nem nunca existirá.

Mas, o mundo caminha em direção a homogeneização, embora que distante, muito distante ainda, em todos os campos, seja econômico, social, político, ciências e até fisicamente. Este é o caminho inexorável da evolução e as elites, um dia, aceitarão isto por sua livre e espontânea vontade e assim tem de ser; por escolha do que é melhor para todos, no exercício pleno do livre arbítrio humano, sem pressões, sem lutas, sem conflitos, sem guerras, sem revoluções, apenas o exercício do livre arbítrio baseado nos mais altos valores de consciência.

Haverá um tempo em que compreenderemos que o melhor para os outros é o melhor para mim.

Contudo, o esforço que acompanho dos poucos pensadores mais lúcidos tem sido de dar condições para que as pessoas do mundo possam no seu dia a dia exprimir os seus valores de consciência, num lento despertar, já que a maioria age como loucos robotizados e dorme como insanos depravados mentais.

Tudo a seu tempo, lentamente, sim, porque o despertar das consciências após milênios de adormecimento tem de ser lento mesmo. Expressar os seus mais altos valores de consciência e interromper os pesados implantes mentais das sociedades é algo que custa muito caro às pessoas e torna-se cada vez mais complexo na medida em que este “expressar conscientemente” vai torná-lo mais diferente ainda e dificultar sobremaneira a inserção no meio social.

Por outro lado, extremar como Sam Bacile e Charlie Hebdo, num exame racional, apenas demonstra o quanto de infantilidade estas pessoas agem. Será que um dia estas pessoas vão conseguir enxergar o mundo além de si mesmo?

E sem querer inocentar os loucos fanáticos como estes, também me chama a atenção que toda esta “loucura” provocada pelo Ocidente e sua cultura já em estado de degeneração (tudo que um dia floresce, um dia também degenera, sejam idéias, pensamentos, culturas, sociedades, religiões, países, o homem mesmo – esta é a sabedoria da lei da vida na Terra), será que por trás disto tudo, este acirramento de ânimos, o aumento dos conflitos, o chamado “aumento do terrorismo conforme os americanos e seus aliados apregoam, não é algo festejado pelos homens do poder?

O Ocidente já se justifica em suas ações intervencionistas no Oriente Médio e África e isto significa mais guerras, mais armamentos, mais gastos militares, mais sofrimentos para aqueles lados, tudo porque é imprescindível combater os “loucos muçulmanos”, os loucos terroristas, para salvar e preservar vidas no Ocidente, para preservar suas indústrias petrolíferas, suas gigantescas corporações e seus altos investimentos em minérios, e principalmente continuar a ter domínio sobre os outros humanos do outro lado do mundo que trazem em si “um pecado imperdoável” ao Ocidente: eles acreditam em Maomé!

Eu me pergunto, será que o mundo islâmico não quer apenas viver e se desenvolver longe da intervenção ocidental? Se sim, então, por que não permitimos isto?

Eis aqui o grande problema, o mundo das grandes corporações pertencentes aos poucos homens da elite não podem permitir isto e fazem esta tremenda lavagem cerebral para que todos os demais membros das sociedades comprem suas idéias de “domínio” sobre outros povos por questões de segurança, mas quando tudo gira em torno do poder, apenas do poder!

Francamente, seria o terrorismo, hipoteticamente o terror do Ocidente, o grande mal da civilização? Se há “loucos” daqui, deve haver uma oposição, ou seja, loucos do outro lado também, assim é a lei da dualidade, presente também nas ciências como conceito geral.

Mas quantas pessoas morreram nos últimos cinqüenta anos vítimas de ataques terroristas? Dez mil, vinte mil? Creio que não mais que isto, e é este o ponto que muitos pensadores hoje tem se batido como absolutamente incongruente o comportamento do Ocidente, porquanto somente na guerra do Iraque, Afeganistão e outras tantas provocadas pelo Ocidente mais recentes, conta-se pelo menos três milhões de mortes, e sem contar as seqüelas das guerras.

Somente de soldados americanos e aliados, conta-se pelo menos duzentos e cinqüenta mil mortes.

Ao mesmo tempo percebemos que um terço da população mundial, em qualquer país, tende a morrer prematuramente de câncer e outras doenças fatais, mortes estas que podem ser minimizadas em mais de cinqüenta por cento se acaso melhorássemos as condições gerais de saúde, prevenção, cuidados médicos e as condições de vida dos trabalhadores de qualquer país.

Morre muito mais pessoas vítimas da violência urbana dado ao aumento da pobreza num ano do que em toda a história do terrorismo.

Morrem muito mais pessoas vítimas de acidentes de transito num ano do quem em décadas de terrorismo.

As vítimas de guerras podem chegar de cinqüenta e cem vezes o número citado do terrorismo.

Não isentamos o terrorismo, ele é maléfico, praticado por pessoas igualmente insanas, fora de seu juízo num fanatismo doente. Fanatismo, qualquer que seja ele, como torcer para times de futebol como “loucos” a ponto de brigar, lutar, matar, é sinal de um desvio de comportamento humano que está completamente fora de sua consciência e sem nenhum vestígio ou possibilidade de estar agindo em seu livre-arbítrio.

Sem consciência não há livre arbítrio: ele inexiste nestas condições.

O que eu quero ressaltar e outras tantas pessoas no mundo querem expor, é que há um claro exagero na questão de combate aos muçulmanos, ou ao mundo dos árabes, ou ao islamismo, colocando-os como sociedades perigosas ao Ocidente e nisto vai se justificando a intensificação do intervencionismo e guerras. Estas são ações contrárias ao estabelecimento de uma paz baseada na liberdade que deve ser dada a todos os seres humanos de escolherem os seus próprios caminhos em sua evolução ou mesmo involução. O ataque previsto do Ocidente contra o Irã está baseado somente nesta premissa que eles são “loucos” e vão dizimar o ocidente. Quem em sã consciência pode acreditar nisto? Não há provas, não há evidências neste sentido.

Como podemos concluir que todos os 55 milhões de habitantes do Irã são todos loucos varridos?

Cuidado que há muitos loucos espertos no Ocidente vendendo esta idéia. Não compre nada sem antes ver do que se trata.

O New York Times publicou em agosto/12 dados de exportação de armas dos anos de 2010 e 2011; e me chamou a atenção no gráfico que a participação americana na venda de armas e armamentos de guerra subiu de 44% de participação no mercado global dos principais países vendedores em 2012, para algo em torno de 79% em 2011, num bolo estimado de quase 80 bilhões de dólares, ou seja , os americanos venderam ao menos 60 bilhões de dólares de armamentos em 2011 e deve aumentar este volume neste ano.

Estes são números oficiais, claro não estão computados números não oficiais, por exemplo, com armas que chegam misteriosamente em zonas de conflitos, guerras, revoluções que estão no mundo do Oriente Médio e África.

Nisto, a participação de russos e chineses neste mercado caiu de 24% e 5%, para 6% e 3% em 2011, respectivamente.

A quem pertencem as indústrias bélicas do Ocidente?

São corporações obscuras e que tem lucros imensos. A corrida armamentista deve chegar ao gasto aproximado de 2 trilhões de dólares em 2012 (dados estimados por especialistas; mais de cento e cinqüenta países do mundo estão comprando armas, tanques, navios, submarinos, aviões, caças e foguetes). Este é o mundo que o Ocidente diz buscar a paz constantemente.

Bastavam cinco bilhões de dólares por ano e acabaríamos com toda a fome e miséria em todo o continente africano, e não é? Mas a quem interessa levar o progresso a estes países miseráveis?

Há dois bilhões de seres humanos (dados da ONU) que passam fome sempre ou quase sempre devido às condições de miserabilidade em que vivem economicamente. Por que estes seres humanos não são a prioridade ao invés de tantas guerras, violências, explorações, conflitos que o Ocidente alimenta?

Por que o “Domínio” de pessoas sobre outras pessoas, de povos sobre outros povos não é o tema geral de combate a miséria humana e a grande salvação justa e digna da civilização?

Por que continuamos a consumir estes enlatados mentais da civilização? Aonde pretendemos chegar? Além de mais morte, o que vamos conquistar para a humanidade? Que futuro podemos vislumbrar para a civilização futura?

Que futuro esta humanidade pode ter neste andar da carruagem? Quem é este cocheiro?

Eu o convido para que seja você o seu próprio cocheiro da sua própria carruagem antes que você caia com carruagem e tudo no abismo a sua frente.

Por Atama Moriya em 21 de setembro de 2012.

Anúncios
Esse post foi publicado em Ascensão do Estado Totalitário no mundo e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para 21 set 12 – A Ascensão do Novo Estado Totalitário no século XXI – série – Parte II – A quem interessa este clima de guerra contra Alá, terrorismo, ódio de muçulmanos, Israel x Irã, xiitas versus cristãos, revoluções, barbáries na África do Norte, Kony2012, etc.?

  1. Alien 13 disse:

    Sem dúvida, a Ascensão do Novo Estado Totalitário do século XXI, será implantado em breve:

    NOVA ORDEM MUNDIAL, ficará sob a coligação EURO-ASIÁTICA (Rússia & China), e qualquer esperança que os muçulmanos tinham em dominar o mundo, e impor sua Seita Pedofílica e política, na qual a pedofilia é legalizada por lei do ISLÃ, chamada islamismo, está com os meses contados.
    CHINA já está dominando o mundo inteiro. Na Europa, estão distribuídos conforme o número de habitantes dos países, em que vivem, quase matematicamente: 30% de chineses e coreanos, inclusive na Austrália e Canadá.
    Inteligentes, trabalhadores e disciplinados, é a única nação que têm condições estratégicas, para colocar ordem no planeta Terra.
    E, juntamente com a Rússia, combatem, sem piedade, os Terroristas islâmicos.
    Os chineses já declararam: VOCÊS NÃO PODEM NOS DETER!!!
    Palavras que demonstram segurança e não mera esperança. E ninguém os deterá, para o bem da humanidade.
    CHINA é o único país que tem míssil invisível ao radar, podendo ser lançado para qualquer país do mundo, em minutos, sem ser interceptado
    .
    Finalizando: O ANTI-CRISTO (vidência), se enquadra, perfeitamente, à uma nação cuja religião oficial é o ateísmo. Assim sendo, os megalomaníacos que sonhavam em ser o “escolhido”, se enganaram, porque nunca lhes passou pela mente que poderia ser uma nação: OS CHINESES

    Obs.: A Nova Ordem Mundial, entrará em vigor, ainda nessa década

  2. Adriana disse:

    Olá! Boa noite para todos!

    Atama, amado, só você para em um poster trazer tanta riqueza em reflexões. Separei alguns trechos para refletir com os nossos leitores amigos.

    “O ataque previsto do Ocidente contra o Irã está baseado somente nesta premissa que eles são “loucos” e vão dizimar o ocidente. Quem em sã consciência pode acreditar nisto? Não há provas, não há evidências neste sentido.”

    Comentários: Loucos são aqueles que impõem a qualquer custo o seu domino sobre os outros, ao ponto de manter milhares de seres inocentes com suas armas e misérias, ao seu bem prazer. Para dominar o mundo…

    “Como podemos concluir que todos os 55 milhões de habitantes do Irã são todos loucos varridos?”

    Comentários: Pois é, quanta insensatez! Como será que as pessoas se sentiriam se fossem com elas este julgamento de que são loucas e não merecem viver? Como podemos aceitar que em pleno século XXI exista tanta barbaridade?

    “Há dois bilhões de seres humanos (dados da ONU) que passam fome sempre ou quase sempre devido às condições de miserabilidade em que vivem economicamente. Por que estes seres humanos não são a prioridade ao invés de tantas guerras, violências, explorações, conflitos que o Ocidente alimenta?”

    Comentário: Por que matamos tantos seres inocentes diariamente? Porque aceitamos que isto aconteça? É uma questão que reflito diariamente, às vezes esquecemos que somos todos UM e que estamos ligados pelo cordão todos ao Pai, que o sofrimento do próximo é o meu sofrimento também… que o vazio de nossas existência é a indiferença as dores e sofrimentos dos nossos semelhantes. Quando aprenderemos que este vazio não pode ser preenchido com bens matérias, pessoas das quais nós apoderamos e tomamos as suas vidas em nome do Amor…? Será que estamos cegos e surdos e que não percebemos que nada preencherá o vazio da existência humana atual. Ha não ser quando aprendermos o grande mandamento. “Amar Deus sobre todas as coisas e ao teu próximo como a ti mesmo.”

    “Por que continuamos a consumir estes enlatados mentais da civilização? Aonde pretendemos chegar? Além de mais morte, o que vamos conquistar para a humanidade? Que futuro podemos vislumbrar para a civilização futura?”

    Comentário: É Atama estamos caminhando rumo ao precipício e não acordamos. Pensar por conta própria dá trabalho e tira as pessoas do conforto mental de que “nada podem fazem”… Em quanto isto caminhados para o rumo certo da involução e até mesmo destruição desta humanidade.

    “Eu o convido para que seja você o seu próprio cocheiro da sua própria carruagem antes que você caia com carruagem e tudo no abismo a sua frente.”

    Comentário: Vamos gente, vamos acorda antes que seja tarde demais! Quando digo vamos é porque eu também preciso acorda, tirar estas amarras mentais diárias que aceitamos como “falsas” verdades de como “ser e estar”. O bem só pode representar um bem se for comum a todos, do contrario só passa de meia verdade. Se é que existe meia verdade, meio bem, meio mal… enfim. (risos).

    Obrigada, Atama pela luz nesta caverna escura de Platão… Que ela represente a Luz a desperta a consciência adormecida de todos nós.

    Adri

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s