12 jul 12 – Divida total nos sistemas dos países ricos individualmente gira em torno de 400 a 900% o PIB – como é possível que isto possa dar certo?

Eu tenho acompanhado os números e os dados que estão sendo publicados agora constantemente por órgãos de pesquisa econômica, universidades e entidades econômicas e da mesma forma que muitos economistas, estou alarmado e cada dia mais convencido que o colapso total do sistema capitalista pode mesmo acontecer no futuro não tão distante.

Eu não vou aqui escrever uma tese econômica a respeito, mesmo porque já tem muitos economistas renomados escrevendo sobre isto diariamente, mas vou me ater a alguns dados apenas para que o leitor possa se situar diante das circunstâncias atuais e vislumbrar uma grande possibilidade de ocorrência futura que transformará o mundo econômico.

Economia na minha forma de pensar é basicamente a gestão do dinheiro de forma a contribuir decisivamente para a criação de justiça social e o máximo de bem estar à população. Não vejo possibilidade moral de existir um sistema econômico que não vise estes objetivos, como já escrevi em “Desafios que a Humanidade Enfrenta”.  Estes objetivos são importantes para a nossa civilização possa continuar a existir e continuar a sua evolução. A outra hipótese é a total dissolução da civilização atual, mas nesta não creio neste momento.

Evolução não pode ser somente para alguns milhões no Planeta, como ocorre hoje, mas sim para a totalidade da população terrestre que beira a 7 bilhões de habitantes. Não haveria razões lógicas para a continuidade da Civilização Humana se não alcançarmos objetivos macros de bem estar e justiça social para todos. Seria como admitir que devemos eternamente privilegiar uns poucos em detrimento da maioria. Este conceito elitista não bate com a evolução da humanidade que de forma inexorável busca objetivos maiores para todos os seres humanos, muito além de viver apenas com as vãs filosofias consumistas.

É difícil compreender isto? Não creio, basta apenas refletir sobre a razão da existência humana sobre a Terra. A razão humana tem de ser sempre a mesma razão divina que busca dar as mesmas condições e oportunidades de vida e evolução a todos os seres humanos, assim como em paralelo este mesmo equilíbrio existe no Universo, na formação dos sistemas, e ocorre similarmente também nos reinos que compõem o nosso Planeta. Tudo que ocorre fora deste sentido lógico de equilíbrio e equidade tende sempre ao caos.

Mais do nunca devemos examinar a Teoria do Caos e ver que neste momento seguindo uma construção de décadas após a 2a. Guerra mundial, mergulhamos loucamente num sistema econômico que se mostra completamente falido no sentido que somente apresentou ao longo do tempo injustiça social, queda da renda, taxações cada dia maiores e sobretudo uma sistema econômico baseado apenas no crescimento da dívida, sejam elas pessoais para ativar o consumismo, seja ela de empresas, bancos e governos principalmente.

Ron Paul, um pré candidato a presidência dos EUA pelos republicanos cujas ideias considero concretas e lógicas mas que deve perder a indicação nas prévias, claramente tem atacado o FED e sua permissividade aos bancos em “fabricar empréstimos”, moedas eletrônicas sem respaldo ou qualquer equivalência. Em seu ultimo manifesto até cita a situação em que os bancos ao receberem 10 moedas, fazem o re-empréstimo permitido pela legislação de até 60 a 90 moedas. Isto é legal e é praticado por todos os bancos americanos e europeus também. E depois ainda rolam os derivativos destes empréstimos, etc… Qual a lógica disto? Sim, existe uma lógica: é a receita de como ganhar mais dinheiro e permitir mais ganho aos dividendos e ações.

Entretanto, esta razão bancária nos remete a nos perguntar: e o risco moral destas ação?

Pois é, ninguém quer saber disto quando se trata de viabilizar sistemas econômicos e ganhos financeiros. Quando se ganha ninguém quer saber da moralidade dos juros ou de que forma aconteceu o lucro.

Na prática a legalidade das operações permite a todos não discutir mais o risco moral. A legalidade das ações isenta o ser humano de discutir a moralidade destes atos. Sempre que isto acontece normalmente é de se esperar que a sociedade em algum tempo sucumbirá pela falta de moral que norteia os princípios de justiça.

Da mesma forma não me espantou que lei anti-terrorismo aprovada pelos EUA permite que as forças armadas e os serviços de segurança liquidem qualquer cidadão americano ou não, em qualquer lugar do mundo, sem qualquer julgamento, apenas baseado em parecer interno e secreto de risco à Nação Americana. Pode ser legal, mas é absolutamente imoral.

Eu entendo que isto, mecanismos de empréstimos, tem um preço pois exige hoje na crise que o sistema continue a ser alimentado com um “infinito QE” (facilitação quantitativa de dinheiro ao sistema).

Isto de certa forma se assemelha a “multiplicação dos pães” indefinidamente, contudo, não sendo verdadeiramente um milagre do Cristo, me parece que terá um fim trágico para os trabalhadores.

Graças a estes mecanismos de multiplicação, grandes bancos estão a descoberto, ou sejam, na medida que os cidadãos forem retirar seus depósitos em espécie, eles rapidamente quebrarão por falta de moedas.

Eles precisam ter liquidez e precisam muito que os cidadãos, empresas, governos e outros bancos os reembolsem rapidamente neste caso para que não fiquem a descoberto. Bem, isto não vai acontecer.

Cidadãos estão quebrados, pois suas dívidas somam vinte, trinta vezes suas rendas anuais e suas rendas não tem nenhuma, zero perspectivas de crescimento real, e muito pelo contrário, os números demonstram que a renda média caiu muito nas últimas décadas em todos os países, notadamente os mais ricos como os EUA, o grande líder da falcatrua financeira. Todo o sistema mundial ainda está atrelado ao dólar, justamente a moeda que não tem lastro algum.

Dados que estão sendo divulgados mostram que os países ricos como o EUA, Japão, e todos os europeus, incluindo, suiça, suécia, noruega e outros, tem dívidas totais em seus sistemas (a soma de todas as dívidas pessoais, governamentais, empresariais e bancárias) que superam o mínimo de 400% do PIB e chegam a 900% do PIB de cada país.

É, criaram derivativos muito além da conta. Estão sonhando, vivem uma fantasia financeira. As ações das empresas podem estar ilusoriamente inchadas em dez vezes o seu valor real.

Mas agora, não podem mais recuar. A economia mundial já entrou em recessão puxada por todos os países ricos. A situação que vejo é de total impasse. Se recuar, explode, se continuar, em algum tempo vai explodir também.

E por que isto não será mais reversível a longo prazo?

Simplesmente porque para que este países possam crescer novamente na economia, tem de haver necessariamente um novo empobrecimento dos países em desenvolvimento. Ou seja, se drenar novamente a riqueza dos “outros” países outrora explorados volta a haver crescimento e equilíbrio nos países ricos de forma a reverter a crise.

Mas você acha que os países em desenvolvimento, principalmente os mais ricos entre os subdesenvolvidos como a China, Brasil, India, tigres asiáticos, Russia e outros vão se deixar ser sugados novamente e voltar a idade da pedra no desenvolvimento econômico social?

Podem acreditar, isto não vai acontecer nem que chova pedra neles ou em nós.

Todos ainda apostam no dólar como porto seguro, ainda. Isto porque os países que mais reservas tem em dólar não sabem por enquanto o que fazer a curto prazo com estes dólares.

Se somarmos as reservas chinesas, japonesas e dos tigres asiáticos chegamos a numero que gira em torno de 6 a 7 trilhões de dólares em reservas. Isto é tão grande que não pode simplesmente ser jogado no mercado que explode tudo rapidamente. Há ainda os países produtores de petróleo, como a Arábia Saudita, o maior exportador de óleo, que deve ter uma reserva imensa em dólares tanto que hoje busca investir maciçamente no mundo. Estão comprando de tudo, até mesmo clubes de futebol falidos.

Há nitidamente uma situação de impasse no mundo. Ninguém sabe o que vai acontecer e nem quando, mas sabem que algo vai acontecer e não será muito bom para os países ricos, mas vai respingar por todo o mundo também. Porém, não acho que os países em desenvolvimento serão pegos de surpresa, e tem totais de superar este momento se agir com destreza, com inteligência e se unirem em seus objetivos de desenvolvimento e justiça social, desatrelados dos ricos, é claro.

Quando as rebeliões, revoltas, protestos crescerem nos países em crise, será um sinal de algo mais próximo estará chegando.

Esta é minha visão hoje, mas pode ser diferente amanhã.

Por Atama Moriya, em 12 de julho de 2012.

Anúncios
Esse post foi publicado em "2012" - Fim de um ciclo, Crise econômica e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para 12 jul 12 – Divida total nos sistemas dos países ricos individualmente gira em torno de 400 a 900% o PIB – como é possível que isto possa dar certo?

  1. Eduardo Bonamico disse:

    Concordo que os fatos conduzem a um desfecho trágico para a economia mundial, trágico do ponto de vista de um caos no sistema atual, mas benéfico se considerarmos que após o caos virá uma nova formulação da economia, o que, esperamos, seja algo mais humano e justo que o que o precedeu. Interessante que isto foi profetizado e está caminhando para o desfecho previsto, apesar de nosso livre arbítrio. Eu, pessoalmente me encontro no grupo que está apreensivo e ansioso para que tudo passe, pois não sabemos o que fazer para se preparar para atravessar/sobreviver ao período de transição.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s