06 fev 12 – Continua o massacre de civis na Syria – pelo menos 200 mortos no fim de semana!

Vejam como são as coisas, o ditador Assad continua no poder e continua massacrando civis em protestos contra o seu governo. O apego ao poder é algo extremamente doentio e pior ver que os governos ocidentais fazem discursos contra o Presidente ditador, porém, as sanções são consideradas leves e isto nos leva a crer o quanto ainda o querem no poder da Syria.

Não se tem ideia clara, mas calcula-se que já morreram entre cinco a dez mil civis em várias cidades do país que estrategicamente está próximo de Israel que teme que a frente muçulmana popular tome o poder. Bashar Al Assad foi colocado no poder a décadas atrás por forças apoiadas pelo Ocidente, principalmente EUA e Europa porque lhes era conveniente e ainda é, pelo visto. Desde então ele controla o país na base da violência, da ditadura e injustiça social, da opressão, mas tudo que é a base da força não cria bases e se desfalece com o tempo.

O que pode manter um país, um governo, é o Estado de direito e não importa o quanto as pessoas falhem e erros sejam cometidos, mas este sempre se renova de forma democrática.   Fora do Estado de Direito tudo que se constrói será destruído, leve o tempo que for necessário.

Ditadores e pseudo dominadores das sociedades, ditatoriais ou democráticas em tese podem mesmo dominar muitas pessoas mentalmente, pode domina-las por muito tempo como temos visto, mas não todas as pessoas por todo o tempo. Estas sementes da oposição são extremamente importantes em qualquer governo, em qualquer sociedade, e se justas vão um dia florescer e causar o “despertar de uma Nação”, como temos visto desde 2010 com a Revolução da Primavera Árabe, que apenas está tendo o seu início e está longe, muito longe de atingir a sua plenitude. Muitos outros governos, além da Syria, ainda vão cair e mesmo que milhares de vida sejam perdidas neste processo de libertação que não é só do indivíduo, mas do pensamento e do livre direito de escolhas na vida, seja para errar ou acertar.

Não nos importemos com os erros nas sociedades democráticas, eles servem como guias de coisas que não dão certo, mas louvemos os acertos e os caminhos do futuro a serem seguidos. Assim cono acontece hoje no Brasil que aos trancos e barrancos vai indo e melhorando positivamente. Os erros são fundamentais para que haja evolução e progresso e são eles que acabam por impulsionar os maiores acertos na sociedade, apenas que os cidadãos não podem simplesmente se calar e se deixar ser conduzido como vaquinha de presépio.

Por Atama Moriya em 06 de fevereiro de 2012.

fonte:

http://news.ph.msn.com/top-stories/article.aspx?cp-documentid=5842175

 

Anúncios
Esse post foi publicado em "2012" - Fim de um ciclo e marcado , , . Guardar link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s