27 dez 11 – 2012 – A Nova Desordem Mundial chegou!

Europa

Europa

A Nova Desordem Mundial se estabeleceu e vai ficar por muito tempo

A crise que vivemos nos tempos atuais continua a se agravar e a percepção geral é que o fundo do poço ainda está muito longe.

É, chegamos ao momento em que a degeneração da sociedade vai atingir novos níveis a partir de 2012 e sem dúvida estes acontecimentos trarão inigualáveis problemas as pessoas e às sociedades e profundas mudanças socio-econômicas-políticas na civilização.

Os países mais ricos e poderosos do hemisfério norte serão os que mais sofrerão com as mudanças e crises que se seguirão. A crise recessiva bateu as portas e multidões de trabalhadores e cidadãos vão se mexer finalmente. Um novo tipo de embate de ideias já está acontecento entre trabalhadores x super ricos (elite mundial).

Embora não perfeitamente reconhecido de forma consciente muitos percebem que o que o senso comum, os usos e costumes, as normas e leis consideram bons, passa a um determinado momento a não fazer mais sentido lógico. É um novo patamar de valores de consciência que afetam diretamente os valores de ética e moral comumente aceitos.

A maioria se apega aos hábitos enraizados por séculos de manipulação cultural e mental, e mesmo sem tempo de pensar de maneira mais profunda, parte sente intuitivamente que algo está falho na formulação, nos conceitos de vida, nos “modus vivendi”. São poucos se levamos em conta o numero de pessoas que habitam os países e o Planeta, contudo, são muitos se considerarmos que há dez anos atrás nem se pensava nestas questões estruturais da sociedade e seus comportamentos sociais e culturais.

As crises ocorrem de forma mais dura desde 2008 com a crise de crédito dos bancos nos EUA e que se alastra para a Europa, tanto na zona do Euro quanto fora do euro. Esta crise tem causas mais profundas e mais antigas do que se imagina e com os sofrimentos e desigualdades afloram as incongruências, as ilógicas de vida, a irracionalidade dos comportamentos tidos antes como certos, perfeitos. A racionalidade é algo que evolui ao longo do tempo; houve tempo em que trucidar cristãos era perfeito, lógico, divertido, em outros tempos os cristãos queimavam vivos os não-cristãos, as bruxas, etc., enfim tudo muda e hoje cortar uma árvore ou matar um pardal a estilingadas é moralmente condenável por toda a sociedade.

Para aqueles que tem mais idade e estão “despertos” tem sido um choque agudo perceber que tudo que se aprendeu pode estar completamente errado e inaceitável, e foi fruto de uma manipulação cultural absurdamente falha desde a infância e no presente falta a lógica no viver bem em sociedade.

Nos últimos dez anos (2001-2011) do Planeta a maioria dos conceitos e paradigmas estão sendo questionados duramente com o desenrolar dos acontecimentos. Tudo está sendo colocado à prova e tenho certeza que em poucos anos, em décadas apenas, e não séculos tudo vai “explodir” socialmente e obrigará as próximas gerações a repensarem e mudarem todas as estruturas mentais, paradigmas e conceitos dos indivíduos e da coletividade.

Estes dez anos foram realmente incríveis em termos de grandes acontecimentos e grandes mudanças que estão sendo colocadas em prática. O grande marco da história fica sendo a queda das torres gêmeas de NY (uma espécie de simbolo fálico do capitalismo de Chicago). As guerras que se seguiram, as grandes catástrofes da natureza que dizimaram mais de 1 milhão e 200 mil pessoas e finalmente a crise econômica visível, previsível desde a década de 90 foi deflagrada em 2008 continua a fazer vítimas aos milhões nos dias atuais e vai destruir governos, chefes de governos, políticos, um após outro por toda a Europa, dentro ou fora da zona do euro.

As causas das crise atuais

Pois então, as causas deste ápice de acontecimentos remonta em verdade a tempos muito antigos e teriam que serem analisados de forma lógica e profunda na história. Entretanto, como não temos este intuito neste blog, vamos apenas nos referir ao ponto importante mais próximo no tempo passado: o fracasso parcial, sob o ponto de vista humanitário da revolução francesa e que deu origem a conceitos do iluminismo parcial que nortearam a civilização a partir de então e serviram de conceitos para a formatação da revolução industrial, da formatação moral da sociedade americana pós guerra civil e até mesmo da formatação de países que surgiram como repúblicas no após, como a Republica do Brasil.

Este iluminismo foi um dos principais fatores filosóficos responsável ao longo das década seguintes na montagem estrutural da civilização ocidental , até os dias atuais, passando pelas duas grandes guerras mundiais, as quais tivemos oportunidades de não tê-las realizado, buscando ao contrário outros caminhos que não fosse a bala e o canhão. Na história sempre aprendemos porque fazemos guerra, quais a motivações e sempre se encontra ou se cria diversas justificativas, a maioria nem sempre verdadeiras. A pergunta que se deve fazer é: – Por que não evitamos a guerra? Por que não evitamos as mortes? Por que não evitamos a fome? Por que não evitamos a miséria?

Toda guerra é evitável, toda a fome é evitável, toda a miséria humana é evitável, porém, a história mostra que este não é o caminho escolhido pelos povos manipulados que foram no passado e continuam no presente sendo induzidos ao senso comum de que ela é necessária e inevitável. Isto não é e nunca foi a única opção.

Mesmo que as economias dos países ricos estivessem bem, que os EUA continuassem com sua super riqueza, que a Europa continuasse com o seu super euro, etc., ainda assim, teríamos um mundo completamente falho, com os países em desenvolvimento comendo migalhas, como os africanos e sul americanos sempre viveram, com a China encolhida em seu canto, com a India esquecida com seus bilhões de problemas, continuaríamos a abrir grandes distâncias entre super ricos e super pobres e certamente o numero de famintos e miseráveis seria muito maior que o existente hoje, talvez o dobro do atual de 2 bilhões de seres humanos que ainda passam fome, sempre ou ocasionalmente, segundo dados da ONU.

O fortalecimento das economias mais pobres e de países mais populosos passa necessariamente pelo empobrecimento paulatino dos mais ricos. A economia é como um ser vivente e busca o tempo todo o equilibrio, a equidade.

O mundo está em crise?

Eu diria que não. A crise afeta diretamente os mais ricos e um pouco menos os países em desenvolvimento. Apesar da recessão dos países ricos, outros países continuam a crescer economicamente, tanto que o consumo diário de petróleo cresce mais de 10% em um ano.

Uns vão encolher e outros vão se desenvolver. Porém, os ricos não vão experimentar o gosto amargo da extrema pobreza de uma África, isto é o que parece. Mas podem ter de abrir mão de um modus vivendi extremamente exagerado em qualidade se comparados ao resto do Planeta, a quase totalidade dos habitantes do mundo, cujas maiores populações representam 80% do total.

E para que este equilíbrio de forças possa acontecer, para que a equidade econômica, social e política aconteça também entre os mais pobres da Civilização terrestre, certamente veremos a degeneração econômica dos mais ricos e uma certa elevação da qualidade de vida dos mais pobres em todo o mundo.

Este movimento de equilíbrio é absolutamente incontrolável no mundo e vai acontecer quer se queira ou não rumar para este destino. Este movimento, por mais que queiram segurar seguem caminhos totalmente livres e guiados por consciências coletivas que buscam este novo equilíbrio mundial, uma nova qualidade de vida para cerca de cinco bilhões de habitantes do Planeta, e que hoje vivem muito abaixo do que a civilização moderna já atingiu e pode proporcionar de conforto e bem estar socioeconômico.

Contudo, para que as mudanças ocorram há naturalmente a desconstrução das sociedades da forma que conhecemos, as crises sociais, políticas, econômicas, as revoltas, as lutas dos trabalhadores, o desemprego, a recessão, o empobrecimento das classes A e B, o desespero dos pensionistas, a fome e a miséria que serão divididas também entre todos do planeta.

Não nos referimos a sistemas políticos ou econômicos. Não nos referimos a luta entre comunismo x socialismo x capitalismo, todas ideias limitantes e ultrapassadas para o estabelecimentos de novos paradigmas nas sociedades. Mas nos referimos a construção de um novo tipo de governança política, econômica e social sem igual ainda nesta civilização. Algo novo que está sendo construído e estabelecido. Encontramos alguma coisa embrionárias em menos de seis países hoje.

Para algo novo entrar e se fixar na civilização há a necessidade da destruição do antigo, do velho, da degeneração de tudo que não presta para os novos tempos, sejam ideias, conceitos, paradigmas, dogmas, religiões ou mesmo a substituição paulatina dos humanos no tempo e no espaço dentro das sociedades pelo desaparecimento natural das velhas lideranças.

Ainda veremos uma Europa questionando os seus políticos que fazem um política que todos desconhecem a motivação e não representam a ninguém, menos ainda o povo. Veremos a Europa e os EUA questionando as elites, os super ricos e seus deveres para com as sociedades. Veremos bancos sendo questionados por seus objetivos, veremos pessoas sendo questionadas por velhos paradigmas, conceitos e pensamentos. Muita água ainda vai rolar na desordem ou desconstrução que se estabelece.

Então, vemos que há pouco de novo ainda, e muito de velho e ultrapassado e isto vai levar a humanidade a partir de 2012 a experimentar em primeiro lugar a NOVA DESORDEM MUNDIAL que se estabelece definitivamente. Não tem líderes, não tem propriamente dito uma rota, um destino, um conceito filosófico pré-definido, nada, é apenas a desconstrução mundial necessária para a chegada do novo.

Que novo é este?

Não sabemos ainda, queremos deixar que ele aconteça aos poucos, ou rapidamente, quem sabe. Estamos assistindo ao vivo e a cores a chegada do novo iluminismo, não o mesmo de séculos passados, mas outro, com nova roupagem, nova evolução dos conceitos de moral e ética, novas ideias e novos ideais. Tudo será novo e creio que somente será visível olhando para trás, para estas décadas que seguirão olhando de cinquenta anos no futuro para cá aonde estamos.

Nova Ordem Mundial?

Isto só acontecerá após a Nova Desordem Mundial que já está aqui e veio para ficar.

Quem viver pelo menos os próximos 30/50 anos verá muita coisa mudada e para melhor, e não tenho dúvidas a este respeito.

Por Atama Moriya, em 27 de dezembro de 2011.

Anúncios
Esse post foi publicado em "2012" - Fim de um ciclo e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para 27 dez 11 – 2012 – A Nova Desordem Mundial chegou!

  1. Neusa Mourão disse:

    Você poderia dizer a nova ordem mundial? É a crise geral nos países que se achavam estáveis,é o povo se manifestando insatisfação dos governos,reclamando seus direitos,greves trabalhistas, é o novo momento que na verdade ,é a regressão da humanidade,”SÓ COMERÁ QUEM PLANTAR”, a fome e as doenças serão eminente diante da desenfreada sede de produção de carne animal e vegetais,legumes,grãos sem qualidade de consumo humano,os laboratórios produzindo medicamentos que te curam um sintoma e agrega vários efeitos colaterais. Digo que se todos observarem a unificação das moedas será em breve. Pesquisem…..

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s