11 dez 11 – DE UM ANJO PARA OUTRO – …nem tudo é o que parece ser…

Numa época próxima do Natal dois anjos viajantes pararam para passar a noite na casa de uma família rica.

A família era rude e se recusou a deixar os anjos ficarem no quarto de hóspedes da mansão. Em vez disso, deram aos Anjos um espaço pequeno no frio sótão da casa. Como eles fizeram suas camas no chão duro, o anjo mais velho viu um buraco na parede e consertou-o.

Quando o anjo mais novo perguntou  por quê; o anjo mais velho respondeu:

“- As coisas não são sempre o que parecem.”

Na noite seguinte, os anjos foram descansar na casa de pessoas muito pobres, mas eram muito hospitaleiros. E a esposa do casal, depois de compartilhar a pouca comida que tinha permitiu que os Anjos dormissem na sua cama onde eles poderiam ter uma boa noite de descanso. Quando o sol nasceu na manhã seguinte os anjos encontraram o fazendeiro e sua esposa em lágrimas. Sua única vaca, cujo leite tinha sido sua única fonte de renda, estava morta no campo.

O anjo mais novo estava furioso e perguntou ao anjo mais velho como você pôde deixar isso acontecer?

O primeiro homem tinha tudo e você o ajudou, ele acusou.

A segunda família tinha pouco, mas estava disposta a compartilhar tudo, e você deixou a vaca morrer.

“As coisas nem sempre são o que parecem.” – respondeu o anjo mais velho.

“- Quando estávamos no porão da mansão, notei que havia ouro guardado naquele buraco na parede. Como o proprietário era tão obcecado por dinheiro e incapaz de dividir sua fortuna, eu tampei o buraco para que ele nunca encontrá-lo.”

“– Então na noite passada quando estávamos dormindo na cama do fazendeiro, o anjo da morte veio por sua esposa. Eu lhe dei a vaca em seu lugar.

“As coisas nem sempre são o que parecem.”

Meus comentários:

O conto acima é antigo e circula na internet, e estou postando porque estamos no mês em que se celebra o natal e palavras de incentivo e otimismo são importantes principalmente na virada de ano para pessoas que por alguma razões estão mais pessimistas em virtudes de acontecimentos tristes ou desagradáveis em suas vidas durante o ano que se finda.

No esoterismo aprendemos que por mais conscientes e aparentemente lógicas escolhas que fazemos em nossas vidas os resultados muitas vezes não são o que esperamos.

Quando fazemos coisas erradas, movidas por nossos egos, desejos íntimos e visando exclusivamente o nosso prazer, a nossa felicidade, a nossa alegria, nem chegamos a pensar nestes mesmos aspectos positivos e bons com respeito a se as outras pessoas que serão afetadas pelos nossos atos  ficarão felizes igualmente. Só depois é que observamos que as outras pessoas não ficaram tão felizes assim e por isto os resultados não foram bons. Então, ao longo do tempo após percebermos que os resultados não foram bons concluímos que aquela ação de fato não foi a melhor escolha; isto nos ensina para uma melhor ação no futuro.

Contudo, muitas vezes, fazemos aquilo é certo, absolutamente correto para nós e para os outros também e sem que isto afete negativamente ainda “outras pessoas” e mesmo assim acontecem resultados inesperados, infelizes. Isto nos coloca em situação difícil e passamos a enfrentar adversidades várias, algumas por vários anos de consequências complexas, embaraçosas em nossas vidas.

Normalmente quando a situação numero dois acontece, é comum que fiquemos tristes, depressivos as vezes, inseguros e até mesmo revoltados intimamente sem compreender o por quê.

Não é possível comparar as situações de vida das pessoas, ou seja, a experiência particular de um nunca é igual a de outro, mesmo porque não existem níveis de consciência e percepção iguais no universo, sendo esta uma assinatura ímpar de cada alma, de cada ser humano.

De alguma forma, mesmo que o resultado das ações boas sejam negativas, e isto se reflita numa incompreensão para cada um de nós, o melhor a fazer é trabalhar o resultado para torná-lo positivo e esquecer definitivamente o porquê.

Porquês são importantes, fundamentais na maioria das vezes, entretanto, também são incompreensíveis outras vezes e nestas circunstâncias precisamos nos lembrar que por mais que tenhamos uma ótima visão, uma ótima percepção, um ótima reflexão, um ótimo entendimento da vida, ainda assim, não dominamos nem 1% de nós mesmos e desconhecemos quase que completamente o nosso destino dentro da matriz da vida.

Conhecer profundamente a matriz da vida, o papel que desempenhamos nesta vida e o papel e os objetivos de nossas almas no Universo dentro do contexto evolutivo poderia ser a grande chave do conhecimento, do nosso próprio conhecimento. E eis que aprendemos ao longo de anos de estudos do esoterismo, da mais alta espiritualidade, que estes fatores somente um iniciado a partir de um semi-deus tem acesso a esta ampla visão de nós mesmos.

Não é dado a a nenhum de nós o poder de conhecer os nosso próprios destinos, aliás, se nem conhece-lo já fazemos um monte de “bobagens” imaginem se soubéssemos tudo que vai acontecer?

E não conhecendo em detalhes a nós mesmos na função que exercemos em todo o Universo, e na matriz da vida em que estamos entrelaçados com outros bilhões de seres humanos (e somos mais de 35 bilhões na Terra, conforme ensina o esoterismo) não podemos de forma relativa do livre arbítrio que está ao nosso alcance tirar conclusões absolutas dos acontecimentos. A compreensão absoluta dos fatos só existe em Deus e jamais estará ao nosso alcance enquanto ainda seres mortais e limitados a pequenas equações da matriz.

Aconteça o que acontecer fique tranqüilo e não se culpe de nada porque sempre teremos ao nosso alcance apenas a visão parcial de nossas próprias vidas e até que nos tornemos ao menos um semi-deus em algum tempo do universo jamais teremos acesso a visão do todo mesmo que somente abrangendo apenas a nós mesmos.

De sorte, também usando de lógica teosófica, podemos compreender que qualquer que seja o resultado das nossas ações sobre nós mesmos estes resultados proporcionados por uma interação com a matriz da vida são o que de melhor poderia nos acontecer mesmo. E isto embora difícil de aceitar é mais fácil de ser compreendido, partindo simplesmente de uma lei maior que diz que Deus obra sempre e eternamente a nosso favor sejamos um bom samaritano ou um péssimo ladrão de almas como as maioria das pessoas na Terra.

Logicamente que Deus não imporia a nós, ou a qualquer um de nós, como filhos dele, partículas de si mesmo as maiores desgraças possíveis, pois seria Deus impor a si mesmo, para cada de suas partículas o pior resultado possível, o que é completamente ilógico.

Quando ensejamos o melhor para nós, estamos na verdade copiando o Pai que também quer o melhor para si mesmo e para todas as suas infinitas partículas que reproduzem a si mesmo em cada ser humano, em cada ser vivo, em cada planta e em cada átomo do Universo.

Neste grande teatro da vida, importa você saber que Deus não impõem uma série de resultados ruins na sua vida, se isto acontecer de fato, apenas para seu próprio deleite e se divertir na platéia rindo de todos nós; o que também seria absurdamente insensato para o grande Criador, um ser com uma inteligência absoluta capaz de criar todos os Universos, infinitos Universos e que certamente não se guia mentalmente como nós e busca um objetivo claro que é o Homem-Deus como centro do Universo em um dia futuro e se assim não for, toda a criação, a complexa criação universal com todas as suas leis teriam sido um desperdício infinito de energia e tempo, algo impossível de ser obrado por Deus infinitamente absoluto.

Tenha calma e tente de alguma forma perceber as infinitas possibilidades positivas advindas de cada resultado negativo inesperado em suas vidas e perceba mesmo que….

…. nem tudo é o que parece ser!!!

Por Atama Moriya, em 11-12-2011.

Anúncios
Esse post foi publicado em Contos de Natal. Bookmark o link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s