17 out 11 – Finalmente chega ao fim a luta pela pacificação e unificação do CNT na Libya

Die neuen Gemeinden (Munizipien) in Libyen. Ba...

Bani Walid

Os guerreiros civis conseguiram após dois meses tomar as duas ultimas cidades fortalezas de tropas leais ao ditador Gaddafi, o qual, como já se esperava está foragido.

Gaddafi talvez esteja se escondendo no deserto ao sul da Libya movendo-se diariamente para não ser localizado e deve estar acompanhado de sua guarda pessoal.

Os lutadores da liberdade e democracia após 42 anos de ditadura dominaram neste fim de semana e hoje as duas ultimas cidades com fortes guarnições de tropas do ditador. Em Bani Walid os lutadores do Conselho nacional de Transição estão comemorando no centro, houveram violentos combates para a tomada da cidade e libertação dos civis sitiados pelas tropas de Gaddafi. Hoje em Sirte, cidade natal de Gaddafi há apenas alguns bolsões de combatentes leais a Gaddafi, mas a cidade já foi cercada e tomada em todos os bairros. Havia em Sirte aproximadamente dois mil combatentes do ditador fortemente armados com foguetes e pesadas metralhadoras.

Neste momento em ambas as cidades os combatentes do novo governo transitório estão varrendo as cidades de casa em casa atrás dos soldados e fiéis lutadores de Gaddafi. Muitos largam as armas e se infiltram na população, mas serão reconhecidos cedo ou tarde assim como ainda acontece em Trípoli, capital da Libya.

A retomada de todas as cidades na Libya tem forte apelo simbólico para eliminar completamente todo e qualquer resquício do regime militar do ditador que governou o país com atrocidades em 42 anos de poder.

Uma guerra revolucionária apresenta quase na totalidade nuances muitos ruins, com milhares de mortos sem razão, sem lógica, violências de parte a parte, assaltos, assassinatos, estupros, porém também apresenta nuances até engraçadas em meio a destruição.

A seguinte foto foi apresentada pela Al Jazeera e mostra lutadores civis do CNT, visualmente despreparados, civis mesmo, até de chinelos e atirando com metralhadoras ao fundo musical de um violeiro libyo que acompanha os companheiros, meio que a inspirá-los e apoiá-los também, algo surreal que vai ficar para a história da Libya.

guerra ao som da viola

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parabens ao povo Libyo que teve que lutar para conquistar sua democracia e liberdade de escolha.

Por Atama Moriya em 17 de outubro de 2011.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em "2012" - Fim de um ciclo e marcado , , . Guardar link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s