23 mar. 11 – Terremotos, furacões, vulcões, tempestades, revoluções, guerras, mortes de pássaros, animais e peixes, crises econômicas, nuvens venenosas – Por que não conseguimos prever estes eventos? O que está acontecendo neste Planeta?

A picture of the 2004 tsunami in Ao Nang, Krab...

Image via Wikipedia

Onde e quando ocorrerão novos eventos catástroficos como o terremotos no Japão tão recente?

Esta é a grande pergunta que tem sido feita e não tem respostas claras, ou melhor, tem uma resposta sim: nós não conseguimos prever nenhum grande acontecimento catastrófico e não vamos conseguir isto nem com os melhores modelos matemáticos.

Entretanto, apenas estudando a atual série de acontecimentos, parece lógico prever que vários outros eventos de grande magnitude podem ocorrer brevemente. Ou não?

Ao menos, mesmo sem nenhuma prova cientificamente aceita, parece intuitivamente que tudo leva crer que teremos mais catástrofes à vista, todavia ressaltando que isto apenas com base em sensações, intuições, pressentimentos ou pré-sentimentos.

Temos encontrado muitas pessoas, e na própria net lemos muitos outros relatos psíquicos que relatam algo mais do que apenas intuições, pessoas tem sonhado com antecedência vários destes grandes eventos, principalmente terremotos e tsunamis.

Eu pelo menos conheço três pessoas que sonharam semanas antes os tsunamis da Indonésia e Japão, mas são pessoas comuns sem nada de especial, dons mediúnicos ou coisa parecida. Normalmente estes tipos de sonhos nem nós levamos muito a sério e nada podemos fazer porque também nunca se sabe quando.

Embora hajam relatos mais detalhados de outros casos, não sabemos até que ponto é verdade.

Li também recentes artigos científicos sobre a difícil previsibilidade de novos terremotos, e ficou claro que não há meios de saber por enquanto onde e quando teremos novos terremotos, contudo, a série estatística demonstra que o numero de ocorrências está aumentando nos terremotos acima de 5 graus na escala Richter, e mais ainda naqueles acima de 7 graus, de acordo com os dados confirmados pelos sismólogos, mas nenhum pesquisador se atreve a prever qualquer coisa que seja. E estão certos.

Se pensarmos apenas na série estatística de terremotos, veremos que temos boas probabilidades de pelo mais três ocorrências acima de grau 8 na escala Richter este ano, contudo isto é apenas um numero, nada mais. Como assim, nada mais, a matemática não seria a ciência mais certa a se confiar? É, mas com certeza não esta nossa matemática atual que ainda é muito incompleta, mas uma outra que assim que tiver tempo exporei em um post futuro.

A idéia de que as erupções solares estão diretamente ligadas com os eventos de terremotos já é aceita por alguns sismólogos, uma lição velha do esoterismo de séculos atrás. Hoje se compreende que as alterações do campo magnético provocam “stress” nas placas tectônicas, muito embora os estudos a respeito não seja cientificamente claros.

Já comentamos isto nos posts anteriores sobre o Sol e suas relações com a Terra, mas não desejo entrar em debates científicos a respeito e isto pouco importa neste momento.

Sim, não temos mecanismos de prever novas ocorrências, mas elas não serão aleatórias como se poderia imaginar. Elas tem uma sequência, um programa em execução, porém desconhecido por nós, e certamente será desconhecido por todo o tempo  em que vivermos. Pode-se também não acreditar nisto, o que também não fará nenhuma diferença porque elas vão continuar a ocorrer independente do que acreditemos.

Se observarmos os últimos anos, veremos que uma série de acontecimentos de grande importância está em curso neste momento. Desde as crises econômicas, os terremotos, os vulcões que voltam a ficarem ativos após décadas inativos, as erupções solares que aumentam de intensidade, grandes desastres aéreos cuja frequência tem aumentado, muitos terremotos e tsunamis, o cometa Elenin chegando de surpresa, morte massivas de pássaros, animais e peixes sem muitas explicações no momento, as nuvens contendo o azul da Prússia, as irradiações anômalas sobre o Atlântico Sul, as falhas no campo magnético do planeta, e também, agora as revoluções pela democracia e liberdade que se espalha no mundo.

Estarão estes eventos interligados entre si?

Bom, não podemos provar, mas o esoterismo tem chamado a atenção há décadas sobre as grandes mudanças e ocorrências que estavam por vir na virada de eras, e que alterariam toda a visão atual do mundo, suas crenças, suas filosofias, seus paradigmas, tudo enfim.

Afinal não é somente uma visão de mudanças de eras, mas mudanças no ser humano, em tudo, desde o físico, psicológico, mental e, sobretudo evolução. Mantido o andar atual da “carruagem” esta evolução se daria de forma muito lenta, lenta demais para os planos superiores e destinos que se pretende alcançar em apenas cem anos. Para melhor compreensão disto, recomendo que leiam a série “Desafios da Humanidade”.

Isto nada ou pouco tem a haver com estas visões de cataclismos de 2012 que apregoam até o fim da humanidade. Podemos observar que algumas coisas estão coincidindo em eventos, sem dúvida, mas não da maneira que o esoterismo teosófico tem dito.

Esta forma e visão que o esoterismo teosófico passa se refere a grandes mudanças que envolvem toda a história da raça ariana e a futura raça que já está aqui e que neste momento há profundas alterações na civilização, incluindo, dependendo do nosso passado, muitos eventos catastróficos, mas mesmo estes não como o ator principal na peça, mas um coadjuvante necessário por vezes.

Há mudanças nos rumos da civilização; estas mudanças talvez ensejem ocorrências que chamamos de desastres. Estas mudanças que talvez se pretende envolvem alterações profundas das relações filosóficas da civilização, nos conceitos de vida, nos comportamentos pessoais, nos equilíbrios econômicos, enfim nos vários paradigmas que hoje não valem mais e não são aceitos pela gerações que ora estão chegando. São os jovens que vão comandar as mudanças profundas e são hoje os jovens que conduzirão nos próximos trinta anos a transformação que se pretende. De qualquer maneira se não muda, não teremos Planeta suficiente para todos no futuro.

Os grandes cataclismos surgem como “cobradores”, mas isto também é só coadjuvante. O petróleo será outro grande cobrador de mudanças profundas e causador de muitas crises que virão, mas também é coadjuvante. Enfim, muito mais terá de vir, e virá para a grande transformação que passa hoje por uma necessidade de um choque na humanidade para um despertar necessário.

O progresso caminha sempre, conforme ensina HPB, de leste para oeste, e de Norte para Sul. É chegado o grande momento do Sul tomar o bastião planetário.

O comando que esteve e ainda está até o momento no Norte Planetário desce agora para o Sul, e isto é inevitável, inexorável, muito embora forças estejam agindo contrariamente, e quanto mais se esforçarem em sentido contrário à própria evolução programada, maiores serão os impulsos que receberão no sentido da caminhada inexorável da humanidade. O Brasil é a bola 7 atual.

Não por menos podemos observar que praticamente 90% de todas as grandes ocorrências dos últimos anos se concentram no paralelo norte 10 a 40 graus, ou mais concentrado em 20 a 30  graus Quase tudo que citamos anteriormente como crises econômicas, crises filosóficas, crises nos modos de vida, guerras, revoluções, morte de pássaros, animais, peixes, contaminações, terremotos, tsunamis, buracos no campo magnético, nuvens venenosas, poluições, etc., estão ocorrendo nesta faixa. Observe a frequência de terremotos em 2011, apenas como exercício, e verão que os acima de 5 em magnitude estão quase todos neste faixa do Norte Planetário. Você acha que isto é um acaso?

No hemisfério Sul, há problemas também, como terremoto no Chile, inundações no Brasil, na Austrália, terremoto na Nova Zelândia, mas estatisticamente pouco comparado com o numero de ocorrências na faixa norte. Pela lógica do plano de evolução que está posto em prática, mais eventos, se ocorrerem serão na faixa norte, sem dúvida, a mesma faixa onde estão as principais pirâmides construídas pelos Atlantes, mas que ainda tem serventia, a mesma faixa do Golfo do México, do Haiti também, da Califórnia, do Haarp, das Revoluções no Oriente e das Guerras.

Não precisam concordar, mas apenas pensem que pode existir mesmo uma condução de eventos neste momento e que isto vai continuar o tanto quanto tiver que continuar até alcançar os objetivos da grande mudança de conceitos filosóficos da nossa atual Civilização. Esta é a questão. Esta é a mudança requerida. E a necessidade desta mudança seria o Grande Protagonista da Humanidade hoje e não os eventos que pode até descambar com uma terceira guerra mundial se demorarmos muito para percebermos isto.

Og Mandino, se não me engano o autor, escreveu uma vez, mais ou menos assim, “eu amo a luz, porque ela me mostra o caminho, mas respeito a escuridão que me permite ver as estrelas”.

Por Atama Moriya, em 23-03-2011.

Anúncios
Esse post foi publicado em "2012" - Fim de um ciclo, Brasil-Líder do Milênio, Crise econômica, Desafios da Humanidade, Petróleo crise e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para 23 mar. 11 – Terremotos, furacões, vulcões, tempestades, revoluções, guerras, mortes de pássaros, animais e peixes, crises econômicas, nuvens venenosas – Por que não conseguimos prever estes eventos? O que está acontecendo neste Planeta?

  1. Nelson cravo disse:

    O planeta precisa ser higienizado, por causa dos erros dos homens ao longo dos tempos. Os terramotos cada vez serão mais constantes, e profundos, acompanhados pelas ondas gigantes, que poderão chegar a centenas de metros. Isso se deve á verticalização do eixo imaginário da terra, cuja causa está no planeta que se aproxima da terra, exercendo uma enorme influencia magnética. Nada acontece por acaso, todas as coisas obedecem a um plano divino. Assim como jesus alertou; todas estas coisas são necessárias que aconteçam. Já quando da passagem deste astro intruso, pelo nosso sistema solar, no tempo da atlantida, e ao se aproximar da terra, os profetas, e cientistas alertavam a população para procurarem lugares mais altos. Mas o povo ainda se ria, e zombava até que de repente, ficaram todos submerços. Assim acontece em nossos dias.

  2. lara disse:

    um maximo

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s