13 mar. 2011 – As ocorrências solares e consequências na Terra em terremotos e vulcões

Temos alertado preventivamente que tudo que acontece no Sol está se refletindo na Terra.

Por exemplo, desde o inicio de janeiro, tivemos várias ocorrências solares (CME e tempestades geomagnéticas), e principalmente houve aumento desta atividades a cada três a quatro dias após cada explosão desde 15.02.2011, numa frequência alta que aparenta estar numa crescente.

Não por menos já tivemos dois significativos terremotos recentes – Newzeland e Japão, este ultimo, gigantesco. A escala richter tem progressão mais que geométrica, é exponencial logarítimica. A nova medição do terremoto nop Japão aponta que sua escala atingiu a 9.0. O aumento de 8.9 para 9.0 significa muito mais que o aumento de 4.0 para 5.0 por exemplo.

O epicentro do terremoto aconteceu no mar, bem distante e a grande profundidade, e ainda bem, porque se ocorre no continente, um terremoto desta magnitude e se em profundidade não superior a 10 km, veríamos a terra ondular subitamente com variações superiores a dez metros. Nada, absolutamente nada ficaria em pé.

É a pior catástrofe no Japão após a segunda guerra mundial como alertam os dirigentes japoneses.

Hoje, 13-03, o sol está ainda em Mega Flare na escala de CME, tendendo a médio em poucas horas, mas esteve neste ponto de Mega Flare desde 11.03.2011 e junto uma tempestade geomagnética que já se acalmou para indice normal.

O que podemos esperar? Provavelmente teremos um novo grande terremoto dentro de poucos dias referente a esta CME de 11.03 corrente, no máximo em 15 dias. Entretanto, a maior probabilidade sempre é que ocorra nas profundezas do mar e distantes dos continentes, pois a nossa maior superfície é de mar e não terra.

Se ocorrer em mar profundo, menor impacto tem de imediato sobre a civilização a curto prazo.

Todavia, é importante compreender que o aumento das atividades vulcânicas também tem crescido e até vulcões inativos há séculos voltam à vida. E isto tem um significado muito grande.

e por que os vulcões são tão importantes?

Simples. A grande maioria dos vulcões estão submersos, mais de 90% estão sob o mar, muitos há milhares de metros de profundidade.

Há dezenas de vulcões ativos nos mares, e eles é que há milênios aquecem os mares e formam as correntes submarinas como o El Ninõ e El Ninã, as correntes do norte do Atlantico e Pacífico e as importantes correntes do mar mediterrâneo. Não é assim que a ciência explica, mas é assim que o esoterismo explica a formação das correntes de aguas quentes que estabelecem o clima, as chuvas e estas correntes em especial são responsáveis pelo maior aquecimento em certas partes do globo, mais evaporações em outras, mais calor na superfície, mais frio nos invernos e maior derretimento do gelo nos polos.

Aliás, o derretimento dos pólos como indica as pesquisas recentes da Nasa aumentaram em ritmo muito maior que o previsto e isto provoca outras importantes alterações climáticas.

Pois bem, esta interação sol-vulcões intensificando-se vai provocar  maiores errupções vulcânicas submersas, e este aquecimento das águas vai alterar todas as correntes marítimas, como hoje já acontece com a corrente do Atlantico Norte que a partir do Golfo do México já não sobe mais para o Norte. As alterações das correntes marítimas tem o poder de alterar todas as condições climáticas da Terra.

E.T. -os dados das pesquisas podem ser encontrados nos sites de climatologia mundiais, universidades e da Nasa também.

Não é intuito deste texto elaborar algum trabalho maior a respeito destas alterações, mas apenas dar estas informações e correlacioná-las com as atividades solares e suas consequências na Terra.

Mas o pior que pode acontecer não é somente alterações das correntes marítimas, mas principalmente a contaminação dos mares por causa dos gases expelidos, como enxofre, metano e outros igualmente tóxicos. Estes gases tem o poder de em grande quantidade “matar os mares” e isto pode mesmo estar acontecendo neste momento, condição que seria muito grave para a sobvrevivência da humanidade. Um terço dos mares contaminados é bastante apocalíptico por sinal, e não é?

Abordamos aqui brevemente alguns aspectos referentes as influências solares, mas é claro que existem outros importantes efeitos do Sol sobre a Terra que a medida que surgirem em maior intensidade iremos comentar também.

Por Atama Moriya, em 13-03-2011.
Leia também:
Deus Sol – O grande Comandante da Humanidade

Anúncios
Esse post foi publicado em "2012" - Fim de um ciclo e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para 13 mar. 2011 – As ocorrências solares e consequências na Terra em terremotos e vulcões

  1. debora disse:

    huuhuuhuu kkkkkkkkk

  2. debora disse:

    Muito legal rsrs.

  3. lara manielle disse:

    eu achei enteresante essa reportagem dos vulcoes

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s