Obama defende guerras ao receber Nobel da Paz – algum espanto?

Pois então, o Senhor da Guerra pode fazer jus as suas ações com os seus pensamentos, entretanto, o mundo não precisa aceitar isto, ou melhor, as pessoas podem analisar melhor isto. Será que ele tem razão?

Parece que o mundo achou normal. Tudo bem, isto acontece muitas vezes pela globalização que vende identidades entre quem é mocinho e bandido, quem John Wayne vai ter que matar para que o mundo possa dormir em paz. E que paz desfrutamos no mundo! Não há morte, não há fome, não há miséria, não há injustiça, está tudo muito lindo e maravilhoso.

Entretanto, é sempre bom lembramos a sabedoria dos antigos e mesmo o conhecimento da história onde as guerras sempre tiveram motivações econômicas em sua base, antes de mesmo de outras motivações sejam étnicas, religiosas, conquistas nacionalistas. Ensinam os antigos que a raiz de todos os males está na miséria, na pobreza, na injustiça econômica e social. Sem dúvida, a miséria está na raiz de todas as desgraças humanas.

Será a guerra a forma correta de acabar com a miséria humana?

Estamos no século XXI e continuamos a agir como há mil anos atrás.

De uma forma geral os povos não se amam, os injustiçados odeiam seus algozes, e seus algozes agem exatamente como no script dos algozes onde os mais ricos e fortes exploram os mais fracos e pobres e acabam odiados por estes, cedo ou tarde.

Enquanto houver domínio haverá miséria e violência: este é o círculo do mal. Quem dará o primeiro passo para a Paz?

Como disse o Senhor da Guerra, não veremos a Paz ainda em nossas vidas. Vai vaticinar assim no inferno.

Quando lembro do discurso do Dalai Lama, acho que em 1987, ao receber o mesmo prêmio Nobel da Paz, e comparando com o de Obama, percebo claramente que muito sangue ainda será derramado, e breve e não por causa do pensamento de um único líder, mas muitos homens que exercem o domínio no mundo, os demais apoiadores são apenas ingênuos.

Vejam as notícias que foram divulgadas pelas Agencias de Notícias:

“O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse durante a premiação em Oslo que concedeu a ele o Prêmio Nobel da Paz, que as guerras, às vezes, são necessárias. “Dizer que a força às vezes é necessária não é um chamado ao cinismo, é um reconhecimento da história”, afirmou. “Um movimento não violento não poderia ter parado os exércitos de Hitler. As negociações não podem convencer os líderes da Al-Qaeda a entregar suas armas.”

Obama citou ainda ocasiões em que, na opinião dele, as guerras são importantes: quando um país precisa se defender para ajudar uma nação invadida, por razões humanitárias, como a perseguição de civis, ou quando uma guerra civil ameaça tomar uma região inteira, listou ele. “A crença de que a paz é desejável é raramente suficiente para se consegui-la”, disse.

“Nós temos que começar a reconhecer a dura verdade: nós não erradicaremos os conflitos violentos em nossa existência”, disse Obama, ao abordar o paradoxo de receber um prêmio pela paz na condição de um comandante-em-chefe de um país envolvido na escalada da guerra no Afeganistão, e que também continua lutando no Iraque. “Haverá momentos em que as nações – agindo de forma individual ou orquestrada – considerarão o uso da força não apenas necessário, mas moralmente justificado.”

Ele apresentou uma mistura de realismo e idealismo, criticando implicitamente tanto o reverendo Martin Luther King como ingênuo a respeito de um mundo perigoso quanto o ex-presidente George W. Bush como rápido demais em abandonar valores americanos fundamentais na busca pela segurança. E abraçou o conceito do excepcionalismo americano, a ideia de que os Estados Unidos têm um papel especial como defensores da liberdade, mesmo enquanto ele promove o multilateralismo.

Dessa forma, ele deu continuidade ao padrão evidente por toda sua carreira pública, de favorecer o pragmatismo acima de absolutos.”

Esse post foi publicado em NOTÍCIAS e marcado . Guardar link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s