Agencia Brasil: “No ano passado, 3,8 milhões de brasileiros deixaram de ser pobre” – título estranho este – será que se tornaram milionários? Será que ganharam na mega-sena acumulada?

Segundo a Agencia Brasil e notícia repercutida em vários sites importantes, “a crise financeira internacional diminuiu o ritmo de crescimento econômico do Brasil a partir do final de 2008, mas não impediu que houvesse uma redução da pobreza. Segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV), um total de 3,8 milhões de brasileiros saíram da miséria no ano passado, o que representou uma queda de 12,27% no número de pessoas pobres.

Os dados constam da pesquisa Consumidores, Produtores e a Nova Classe Média, elaborada pelo Centro de Políticas Sociais (CPS) da FGV e que será apresentada na próxima segunda-feira (21).

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) mostrou que, em 2008, os pobres sofreram menos com a desaceleração da economia provocada pela crise. Para os 10% das pessoas ocupadas com rendimentos mais baixos, o crescimento da renda média mensal foi de 4,3% no ano passado, enquanto para os 10% com rendimentos mais elevados houve elevação de 0,3%.

Segundo o levantamento da FGV, 19,3 milhões de brasileiros saíram da miséria desde 2003 com a melhoria do mercado de trabalho, o aumento do salário mínimo e os programas de transferência de renda como o Bolsa Família. Atualmente, o Brasil tem 16,02% da população abaixo da linha de pobreza, num total de 29,3 milhões de miseráveis.

Caso não houvesse a mudança dos últimos seis anos, a FGV calcula que o país estaria com 50 milhões de pobres. Em 1993, a economia brasileira tinha 35,03% da população na situação de miséria. Entre 1995 e 2003, esse indicador girou em torno de 28%.

Edição da Agencia Brasil: Enio Vieira”

Comentários nossos: O governo anuncia este micro avanço como se fosse um grande feito histórico, uma vergonha. Não temos nada que comemorar, e precisamos mesmo nos concentrar nos avanços sociais.

De fato, pelo menos 30% da população ainda vive em condições de miséria ou seja, em números absolutos cerca de 60 milhões de brasileiros ainda vivem ou melhor sobrevivem em condições miseráveis, isto demonstra que as políticas econômicas sociais adotadas nos últimos cinqüenta nos foram desprezíveis. Isto é uma vergonha. Em pleno século XXI, um país que se diz abençoado por Deus com riquezas como terras fartas, água, petróleo, riquezas minerais, penta-campeão se permitir a esta condição de injustiça a seu povo.

Nada temos a comemorar.

O PIB per capita do país é ainda um dos menores do mundo moderno, portanto, devemos mesmo viver em uma dimensão paralela do mundo real.

São milhões de brasileiros que vivem à margem da verdadeira sociedade e todas as benesses que o mundo atual pode proporcionar, desde internet banda larga, computadores, saúde de primeiro mundo, saneamento básico, alimentação farta e adequada, etc.. que dizer que houve uma melhora de 4,3% é até cômico. Ainda que tivessem melhorado 200% pouca coisa representaria. Exemplificando, quem só come um quilo de carne por ano e nem sabe o que é odontologia, passar a comer dois quilos por ano faz pouca diferença ou significância não acham?

O índice  gini que mede a concentração de renda ainda é superior a 0,55, o que significa em outras palavras que a desigualdade no Brasil é inaceitável e certamente uma das piores do mundo. Vamos ter o que considerar bom apenas quando este índice for menor que 0,10.

O índice de concentração de terras é maior que 0,70 e certamente um dos piores também do planeta.

Todos os governos, o atual e os anteriores, só fizeram progressos insignificantes, mas fazem um “carnaval danado” contando vantagens e posam o tempo todo de “salvadores da pátria”. É muita hipocrisia.

Neste meio tempo podemos computar que milhares, milhões morreram e continuam a morrer por falta de condições adequadas de vidas.

Outros milhões estão totalmente alijados do processo de desenvolvimento educacional, cultural e tecnológico devido as limitações impostas durante a vida e esta é uma pena grave que estamos impondo a outros seres humanos, irmãos nossos, e que resultará em terríveis carmas coletivos a todos, sem exceção.

Não podemos aceitar a conviver com estas piadas hipócritas dos políticos. É chamar a todo o momento de “burro” todo o Povo Brasileiro. Enganem alguns, enganem muitos, mas jamais a todos o tempo todo. O seu dia vai chegar e ainda bem que ninguém é imortal.

Por Atama Moriya, em 19-09-2009

Anúncios
Esse post foi publicado em Brasil-Líder do Milênio, Crise econômica, NOTÍCIAS e marcado , , . Guardar link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s