Papai Noel existe? Você acredita em Papai Noel ou no Papai Noel? Quando o mito se encontra com a realidade e transforma o mítico que existe dentro de cada um de nós?

Se você não acredita mais no Papai Noel ou nunca acreditou nele nem quando criança, talvez você realmente se sinta perdido e tolo ao ler este artigo, e significa também que você já endureceu demais o seu coração e seus sonhos de vida.

Mas ainda assim, creio mesmo que valha a pena lê-lo.

Por que?

Porque existe algo dentro de cada um nós que ainda mal compreendemos, como um luz, uma paixão angelical, algo que brota em nossos corações quando nos remetemos ao mito do Papai Noel, e nos deixamos levar como crianças que ainda somos, seja qual for a idade, de zero a cento e tantos anos.

E tanto faz se alma boa ou não tão boa assim, criança ou adulto, mesmo o pior de todos os pais, se altera quando se veste em palavras de “mentirinha” para fazer crer ao filho que Papai Noel existe e trouxe presentes para os filhos que se comportaram bem durante o ano.

Mas será que todos os pais mentem mesmo ao incentivar seus filhos na crença do “bom velhinho” ou eles realmente escondem algo dentro de si, mitigados pelos sonhos mais incríveis e secretos em seus corações.

Não é bom realmente acreditar que existe um “bom velhinho” que como nosso papai sabe tudo que fizemos durante o ano e que nos brindará a cada Natal com seus “presentes” que com o passar dos anos tornam-se bênçãos em nossas vidas?

O desejo secreto de recompensas é algo errado por um acaso? Não, realmente, afinal somos crianças no psico-mental mesmo quando já velhinhos como o “bom velhinho”, e ser recompensado com mimos, quaisquer que sejam, desde um simples abraço, um simples beijos, uma simples palavra de carinho, sempre nos traz aquele doce acalanto em nossas almas que se reflete em nossos corações, e nos faz sorrir, o sangue esquenta, o rosto ruboriza-se e por uns instantes parece explodimos internamente de felicidade. Ah, estes breves momentos são aqueles que portaremos em nossas mais gostosas lembranças.

Acho mesmo que ser “egoistazinho” de plantão no Natal é mesmo muito bom e certamente no dia das recompensas Deus não irá nos castigar, não é mesmo? Afinal, ele é o próprio Papai Noel ou o nosso Papai do Céu. Ops, será que falei bobagens?

Como assim?

Bem, comecemos o nosso “mito”, com o qual não precisam concordar ou discordar, lembrando primeiro que um mito, ou um conto mítico nasce e renasce em nossos corações e nele sobrevive por tempos infindáveis, mesmo que o tempo apague em nossas memórias do por que ainda fala conosco. Não basta Jung que afirmou que tais mitos vivem em nossos subconscientes, ou seja, talvez vivam verdadeiramente de maneira inconsciente, ou mesmo, somos nós que nos esquecemos e ele nos faz lembrar que estamos inconscientes de verdades de um passado no qual já nos reconhecemos. Mas, justamente pela nossa própria inconsciência, tornam-se mitos e lendas que desejamos reviver ou reconhecer.

Mas quem foi Papai Noel, ops, melhor indagar, que é Papai Noel?

Foi na década de trinta passada que um artista encomendado pelo Capitalismo criou uma certa antropomorfização moderna.

Mas a imagem moderna de Santa Claus é obra do pintor Habdon Sundblom, que o desenhou em anúncios para Coca Cola, publicados em 1931. Eles mostram finalmente sua barba, a barriga e o jeito bonachão, seu trenó, seus “ho-ho-hos”, e tudo o que faz com que o Papai Noel seja um símbolo de alegria e esperança para as crianças.

O simpático velhinho, gordinho e bonachão, que vive na Lapônia e vai de casa em casa dizendo “ho-ho-ho” em um trenó puxado por renas é uma mistura de personagens e tradições. Papai Noel se tornou conhecido mundialmente, e está presente em muitos lugares do mundo ocidental nestas datas, em imagens, nos enfeites e na publicidade.

A figura de Papai Noel se baseia em São Nicolau de Bari, um bispo turco do século IV, a quem são atribuídos vários milagres, entre eles, a ressurreição de três crianças. Seus restos foram levados a Bari, na Itália, e ele passou a ser venerado por toda a Europa. No entanto, ele se tornou especialmente popular na Holanda, onde, segundo a tradição, o “Sinterklaas” (Santa Claus) chega em um vapor da Espanha, carregado de presentes que distribui para as crianças boazinhas no dia 6 de dezembro, data de sua morte.

Os colonos holandeses, que emigraram para a América do Norte e depois fundariam Nova York, trouxeram o culto do personagem para o novo continente, onde seu nome holandês adquiriu uma pronúncia anglo-saxã, “Santa Claus”. En 1809, Washington Irving escreveu uma sátira sobre a história de Nova York, onde inclui esse personagem com seu novo nome em inglês. Outro autor, Clement C. Moore, publicou en 1823 um poema que sobre Papai Noel, onde ele dá suas risadas bonachonas e alegres. Entre 1863 e 1886, o cartunista Thomas Nast criou uma imagem próxima a que conhecemos nas ilustrações que publicou na revista Harper’s.” – Discovery Channel.

Nota:. Em realidade a imagem de Papai Noel em roupas vermelhas já existia antes, em décadas anteriores, por criação de Thomas Nast e não é, portanto, uma criação da empresa de bebidas, a qual apenas se aproveitou da criação já existente.

Suas características míticas ou cósmicas são semelhantes a Deus, senão vejamos; é onisciente, sabe quem foi bom e praticou boas ações, é onipresente, pode estar em várias casas ao mesmo tempo, à meia noite, é onipotente, pode entregar presentes ou bênçãos de felicidades ao mundo todo, e mais, comanda seres de vários outros reinos, inclusive anjos, devas, e fábricas num mundo mágico, numa cidade mágica e oculta no Pólo Norte, cuja simbologia é o caminho que devemos sempre seguir para encontrar a felicidade.

E mais, vive para sempre, e vive em nossos corações, ensina que devemos ser bons o ano todo e não somente no Natal, e mais, julga a todos como Deus, e as crianças o adoram como ao próprio Pai, e rezam e pedem muito que lhes traga felicidade, e se tornou ao longo do tempo e dos séculos talvez o maior símbolo de Paz e solidariedade que a humanidade possui.

É evidente que tais características também trouxeram a ele muita ira e difamação por grupos religiosos fanáticos que o consideram uma criação pagã ou mesmo satânica, em alusão a Santa Clauss, cuja origem nórdica não é relacionada aos Cristãos, mas sim a outros Deuses, como Odin, e principalmente quando alguns autores traduzem que Santa Clauss significa o menino puro que nasce no Natal e é abençoado pelos seus bons atos.

Principalmente os teósofos foram muito criticados ao fazerem certas ligações místicas antiguíssimas do Papai Noel, não exatamente este de roupa vermelha, mas ao ser divino e com o aquele que seria o Rei do Mundo, citado na Bíblia duas vezes, como Melk-Tsedec.

Não é minha intenção importunar os críticos de Papai Noel, ou os críticos de Papai, nem criar polêmicas, mas prefiro acreditar mesmo na existência do Papai bonzinho que me premia do que num demônio que me engana. Nossas se acreditarmos nisso as crianças fugiriam correndo.

Mas voltemos no tempo de São Nicolau que realmente distribuía presentes às crianças pelas ruas, daí porque surgiu o nome de Papai Noel, ou em outras línguas, Santa Claus, Pere Noé, Pai Natal, Papa Noé, Father Christmas, Julemanden, etc.

Mas quem nasceu primeiro, Papai Noel ou São Nicolau?

Vamos agora para uma viagem mais no tempo passado, muito antes da Era de Cristo, mas encontrando uma certa semelhança entre o nome Noé, ou Noel, com o nome bíblico chamado de Noé, o Grande ser encarregado da Arca que ganhou o seu nome, construída que foi por ordem de Deus, como vemos em Gênesis, a partir do capítulo 6 em diante.

De acordo como muito filólogos a palavra Noel ou Noé são as mesmas, e ambas tem origem no sânscrito e se referem ao mesmo ser. Igualmente nas origens poderia ser a palavra Eon, invertida de Noé, e Eon é a simbologia do próprio tempo de Deus, o Criador do Céu e da Terra. NOE ou EON também seria a junção de NÃO+É, ou o positivo e negativo, ou mesmo, o rigor+amor e esta é a principal característica de Melk-Tsedek, Melk-de mal e Tsedek de bem. E afinal, Deus é polar, e assim também toda a sua criação, em todos os reinos da Terra, como nos ensina Hermes Trimesgistros e as leis que governam o 4o. dia da criação sob o comando deste Melk-Tsedek conhecido como Arcanjo Raphael para uns, Sanat Kumara para outros, e assim por diante.

Segundo Gênesis, Noé não era Deus, mas andava muito com Ele, e Dele recebia ordens diretas. A narrativa que traz uma rica simbologia de ocorridos há muitos milhões de anos atrás, em Raças anteriores a Raça Ariana, mas nossos ascendentes, certamente. Antes, muitos milhares de anos antes da geração de Davi.

A respeito da Arca, é bom que esclareça que ela nunca existiu da forma que imaginamos como um navio grande com um casal de cada ser da Terra, isto foi apenas uma simbologia utilizada, e mais o episódio é de uma ocorrência de milhões de anos atrás, portanto, nem que o tal navio tivesse existido, não haveria nenhum vestígio dele hoje. A Arca em verdade que talvez seja desvendada no futuro, tem semelhança histórica com a Arca da Aliança, representada por uma grande nave mundo que existe em outro espaço dimensional comandado pelo Rei do Mundo. Mas este também é um outro assunto que podemos ver mais detalhadamente no futuro. Quem sabe tenhamos esta oportunidade.

Naqueles tempos do estabelecimento de uma nova Raça sobre a Terra, Noé foi designado nosso comandante, nosso Ser Supremo, nosso Rei do Mundo, nosso Melquisedec (nome de um cargo – e não nome de pessoas como ensinam os teósofos e Mario Roso de Luna, Renée Guenon e tantos outros como JHS) daqueles tempos, escolhido que foi por Deus para esta missão.

Da geração de Noé é que surgiu a nova Raça antecessora dos Atlantes e Arianos atuais, sendo assim, Noé é a própria personificação de nosso Pai, não Deus, mas de um ser tão próximo quanto é possível estar de Deus. É nosso Pai de nossas almas espirituais, posto que existimos desde o inicio de tudo, como ensina João em seu Evangelho. Mas sem entrar neste mérito, vamos nos ater a Noé ou Rei do Mundo, o Arcanjo deste dia da criação, Raphael ou como é conhecido como o instrutor Sanat Kumara ou o Melquisedec daqueles e deste dia criação.

Sendo ele nosso Pai espiritual, resta a nós este arquétipo gravado em nossas almas espirituais, daí porque o mito se torna realidade: Papai existe em nossa alma espiritual como o nosso Papai do Céu.

Tantas outras coisas poderiam ser ditas a respeito e muitos já o fizeram em décadas recentes, mas deixamos para o leitor que realize sua própria pesquisa interior e remonte e reconstrua, se assim desejar, o verdadeiro Papai Noel em seus corações que os remeterá a nova aventura de vida, de vez que o desejo Dele é que você seja realmente melhor, não somente no Natal, mas em todos os dias do ano, e ser melhor para quem? Para o seu semelhante, pois este é o sentido do Amor e Paz que deve reinar no mito do Papai Noel, ou nosso Papai do Céu.

E sabem, qual o melhor presente que ele lhes traz todo o ano? Os vossos próprios corações para que a cada dia se tornem mais e mais semelhantes a Ele, pois assim é Ele, não apenas um símbolo mítico, mas uma realidade de vida que se transforma na única semelhança que podemos de fato reconhecer, o Amor, e Amor de nada serve senão para Amar o nosso semelhante, semelhante como Ele.

Por Atama Moriya em 25-12-2008.

Anúncios
Esse post foi publicado em Teosofia, texto e marcado , . Guardar link permanente.

5 respostas para Papai Noel existe? Você acredita em Papai Noel ou no Papai Noel? Quando o mito se encontra com a realidade e transforma o mítico que existe dentro de cada um de nós?

  1. Maria Leticia disse:

    oi atama sou eu Maria Leticia,o Atama quantos anos sera que o Papai Noel tem hoje O Atama eu li o testo do Papai Noel e achei ele bem interessante,bem esta opinião. o Atama sera que o bom velhinho esixte mesmo? Quantos anos sera que o Papai Noel tem hoje ?
    Como é que a rena dele voa no ar às 24h?

    Beijos

    Maria Leticia

  2. não acrdito em papai noel ! disse:

    [AAA] fala sérrio isso é história pra boi dormi não é não…. vs acham que existe papai noel que ele é capaz de voar pelo ar com akels dois viadinhos perto dele kkk só pode não é não quem acredita só pode ser muito óatarrio mesmo !… papai noel existir isso é inveção do HOMEN ! e não de DEUS ! (LEIA A BIBLIA POR QUE QUEM ACREDIITA SÓ NÃO PODE não LER A BIBLIA TODA )bando atarrios …. e eu não preciso ganhar presentes não quem acredita só pode se um burro na vida !

  3. thaiane disse:

    acredito em papai noel e outros e sempre vou acreditar bobo de quem não acredita ganha menos presente.
    bjus papai noel
    E parabens pelo site que vcs criaram

  4. Borboleta disse:

    Engraçado, que eu já tinha pensado a respeito, acredita? Mas, na ocasião, não levei o pensamento adiante…hehehe…

    Creio que, de várias maneiras, nosso Pai nos passa a mensagem verdadeira, de quem somos, de onde viemos e porque existimos.

    Esse texto me serviu para ver o Amor de outra maneira, um novo entendimento…mas o amor é tão rico e verdadeiro que sempre terei surpresas e novas descobertas!!

    Sabe, minha mãe ganhou uma imagem de um anjo, pequena…quando ela se foi fiquei com a imagem pra mim e deixava sempre na minha mesa de cabeceira…outro dia peguei a imagem e, por curiosidade li o que tinha escrito em letras minúsculas: Arcanjo Raphael!

    Pois é….coincidências são sinais!!

    Beijos, querido (e inspirado) amigo!!

  5. Adriana disse:

    Belíssimo texto meu anjo!!!

    É tão doce acreditar em um Pai boníssimo amoroso que olha por seus filhos e os encaminham para o bem…um bem comum a todos!!!

    Que esse Espirito Natalino de benções e Amor esteja sempre presente em nossos corações…

    Beijinhossssssssss

    Adri

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s