O Homem Simbiótico – parte 4 – Final – O planeta Terra e nossas interligações de vida e a importância de todas as vidas manifestadas em todos os reinos e sub-reinos e o que poderá causar a destruição da natureza pelo homem – assim caminha a humanidade para transformar a terra no inferno de Dante

Falamos sobre a importância dos átomos que retornam mais evoluídos a cada ciclo para comporem os novos corpos físicos, daí porque há sempre continua melhora fisicamente a cada nova geração, posto que os átomos contêm a composição de cada vez mais experiência evolutiva que permanecem gravados e são inteligentes como repositório da humanidade.

Neste momento não podemos deixar de esclarecer que paralelamente ao plano físico, o qual nos referimos com os quatro reinos básicos, tudo que está neste plano físico-físico tem mais existência paralelas em outras dimensões sutis, conhecidas como planos dimensionais ou sutis ou planos superiores, de acordo com o conhecimento teosófico.

Sendo assim, o homem físico, a alma espiritual com vestimentas do corpo físico, tem mais seis corpos sutis, sendo que destes, apenas quatro estão em desenvolvimento neste momento, e são chamados de corpo físico (terra), etérico, astral e mental.

Igualmente os demais reinos têm os outros corpos, senão é claro, não poderiam ter se manifestado no plano físico, o nosso plano. Toda a manifestação provêm de uma única origem, da matéria primordial, chamemos ela de higgs, de átomo primordial, energia máter ou qualquer outro nome que for dado ou tenha sido dado. Toda a manifestação inicia-se em planos superiores, e vem “caindo” para finalmente manifestar-se no plano mais denso que é o nosso plano físico.

Isto equivale afirmar, conforme ensina a teosofia, que todas as mudanças e interações físicas, entre cada reino e dentro de si mesmo, ocorrem paralelamente e primeiramente em outros planos antes de manifestar-se aqui.

Sem compreender este raciocínio, nem adianta prosseguir na leitura deste texto.

Quem nasceu primeiro, o corpo físico ou a alma espiritual? Claro que a alma, porquanto ela já existia muito antes da existência do corpo físico e nem poderia ser diferente, caso contrário estaríamos contando com uma fábrica de almas que se incumbe de colocar as almas depois que o ser nasce, o que é impossível para a própria existência de vida de cada átomo, e assim também com relação aos corpos dos quatro reinos.

Para cada átomo do plano físico existe uma contra-partida em outro plano físico mais sutil também, o qual existiu muito antes de existir o daqui. Tudo que está manifestado aqui é cópia do que já existe em outra dimensão física também.

Alertamos que este texto bem simples é apenas para que se tenha uma idéia deste conhecimento para explicar a interação permanente do homem com todos os reinos, todavia, para se aprofundar nesta questão, devem mesmo buscar os estudos teosóficos que estão à disposição, especialmente a obra Doutrina Secreta de HPB.

Expliquemos melhor esta questão da interação e simbiose em todos os planos sutis: nada existe de inútil, imprestável e desnecessário na nossa manifestação física-física, seja uma planta, um átomo, um animal, um inseto, uma formiga, uma abelha, uma bactéria, um fungo ou mesmo um vírus. Tudo tem uma razão de ser e existir manifestado a cada tempo da evolução, ninguém se daria o trabalho de desenvolver cada Elemental para um fim imprestável à evolução, seria imaginar um Criador como um engenheiro que desperdiça recursos de todos os tipos.

Tudo é útil e importante, tudo é extremamente importante e imprescindível para sustento de toda a vida em todos os reinos.

A própria ciência humana que investiga estes fatores de vida, hoje conclui, por exemplo, que se faltarem as abelhas, todo o eco-sistema da natureza vai abaixo, e toda a vida é dizimada, igualmente com relação as baleias, com relação as sardinhas, aos camarões, e até mesmo com relação a bactérias, fungos e vírus. Tudo é imprescindível à vida na terra, sejam mesmo os leões, os ursos, os bois, os ratos, as aves, os peixes, os tubarões, os corais, os sapos, as cobras, os piolhos, os besouros, os gafanhotos, os cangurus, as samambaias, as tulipas, os feijões, etc.

Estes seres todos que a ciência rotula de inferiores, primitivos ou simples apenas, desenvolvem-se coletivamente nos planos sutis superiores, e aprenda-se, o sutil é o que tem mais poder e importância e não o contrário, pois representa a origem e não o resultado. Neste desenvolvimento coletivo suas energias são utilizadas para sustento das energias de sustento de todos os reinos, inclusive e principalmente o fim principal, que é o reino humano. Somos todos sustentados por energias sutis liberadas por estes seres coletivos, sejam minerais, vegetais animais, insetos, moneras, fungos, e outros.

Vamos supor, apenas como exemplo, a eliminação total e completa de todas as baratas do Planeta Terra, por incrível que possa parecer, junto desaparecerão também milhões de vidas, sejam vegetais, animais e principalmente vidas humanas também. Não é ainda o que todos os cientistas concordam, mas é o que ensina o esoterismo mais profundo. Mas um dia chegaremos lá todos.

Igualmente o raciocínio de que se eliminarmos todos os homens da face do planeta, certamente a maioria das espécies vegetais, animais, insetos e outros também deixarão de existir porquanto não teriam mais nenhuma finalidade na cadeia evolutiva.

Lembrem-se sempre que tudo está em evolução, em todos os planos dos mais sutis aos mais densos, e não é somente o homem. Tudo acontece ao mesmo tempo, nem mais e nem menos.

A natureza representa o grande palco da vida montado e idealizado pelos criador para que o homem possa se desenvolver em direção sempre para frente e cada vez mais perfeito como o seu próprio criador, mesmo que isto ainda demore trilhões de anos à nossa frente.

Daí porque toda a destruição que provocamos na natureza, causadas por egoísmos extremados, ganâncias extremadas e mentes doentias se refletirão diretamente contra a existência do próprio homem, pois este é o mecanismo ou o mecanicismo simbiótico de toda a vida na terra, sem tirar e nem por um único átomo desnecessário na terra.

O homem atual ainda não conhece os mecanismos dos mundos sutis, mas já deveria começar a supor que existe muito mais lógica e racionalidade manifestada muito além do que ele compreendeu até o momento e que, portanto, este uso irracional dos recursos do planeta, com esta super exploração da natureza, dos reinos, dos animais irá se refletir não apenas com a destruição da criação do próprio Deus, mas também com a destruição de si próprio porquanto ele está colocando em risco a sua própria evolução e existência.

Deveríamos todos, sem nenhuma exceção, imaginar que algo de muito ruim estamos praticando seja individualmente ou coletivamente e que isto é mesmo um grave crime não somente contra a natureza que na verdade é o corpo do próprio Criador, mas um grave crime contra a evolução da humanidade, sendo também diretamente contra o próprio Criador e este carma poderá ser impagável dependendo das circunstâncias.

Sobre os sub-reinos

Vamos falar um pouco mais sobre os sub-reinos, como o dos insetos e animais e sobre o reino das bactérias (monera) e os fungos e vírus também.

O reino monera é composto de bactérias e cianobactérias e vivem em diversos ambientes em todo o planeta (água, terra e ar), e também dentro de corpos vegetais, animais e dentro do homem também, até como parasitas.

Podem ser aeróbicas e anaeróbicas e tem corpos físicos como cocos, bacilos, vibriões e espirilos. São seres vivos, embora que mais simples, e desempenha uma função imprescindível a própria existência de vida na Terra.

Senão vejamos, desempenham uma função de decomposição de matéria, devolvendo ao meio ambiente moléculas e elementos que dão vida a outros seres numa cadeia que volta e termina no próprio homem, e após sua morte física, continua para reciclar a matéria física.

São utilizadas também na fabricação de alimentos como queijos, conservas, iogurtes e também são importantes na fabricação de produtos como antibióticos que salvam centenas de milhões de vidas diariamente no planeta. A própria insulina é derivada de utilização de bactérias.

Possuem uma ampla utilização na indústria química em geral, na fabricação de alcoóis, etanol e dezenas de outros produtos químicos importantes.

No reino mineral retiram o nitrogênio do ar fixando-o na terra e servem de alimento importante para as plantas.

Assim como tudo é dual na manifestação, as bactérias também o são, ou sejam são importantes no sentido positivo da vida e sustentação dos reinos, mas igualmente na medida que elas consomem e decompõem toda a matéria, estão também a decompor tudo de ruim que o homem produz na terra também, incluindo os átomos físicos, as poluições ambientais, os produtos que se tornam lixo, os lixos de todas as espécies, tudo um dia terminará com as decomposição física, e esta decomposição ocorre primeiro nos planos sutis superiores, ou seja, nos mundos sutis da criação da vida, eles desenvolvem importante papel para sustento da vida na terra em equilíbrio com a natureza e com o destino evolutivo da humanidade.

Considerando que o homem atual, nesta civilização desequilibrada com os recursos e em exploração negativa de todos os reinos, está a produzir substâncias com elevados potenciais negativos, como lixo, como plásticos a serem destruídos, como materiais contaminados de todas as espécies, inclusive por radioatividades, tóxicos, químicos violentos, as bactérias também passam a absorver matérias que lhe fazem muito mal também, e este consumo inicia-se na matéria mental do homem, que embora consideradas apenas energia, são matérias também, afinal matéria é energia em movimento, conforme a física.

Da absorção constante de matérias principalmente mentais negativas produzidas pelas mentes humanas, as bactérias adoecem e iniciam uma caminhada desgovernada para nosso conhecimento, mas absolutamente mecânica e correta para os criadores, e se tornam elementares inteligentes que vão devolver ao homem tudo que não pode ser absorvido e re-transformado naquele momento.

Passo seguinte tem a escalada das bactérias que causam doenças como simples acne, e vai para botulismo, leptospirose, meningite, pneumonia, sífilis, tuberculose, tifo, cólera, lepra e até mesmo, como alguns médicos suspeitam hoje que bactérias e fungos podem provocar cânceres também.

Igualmente os fungos eucarióticos que formam um reino a parte e se apresentam em diferentes tipos, e podem ser encontrados em todos os reinos também se sua atividade principal é mesmo na decomposição de matérias como vegetais e animais, vivos ou mortos.

Alguns tipos servem de alimento ao homem, como os cogumelos e outros são utilizados para fabricação de medicamentos como a penicilina.

Da mesma forma, quanto mais nociva for a formação energética que o homem produz, seja física ou mental, igualmente eles “adoecem” e passam a provocar inúmeras doenças como micoses e alergias graves.

No terceiro sub-reino, que a ciência ainda debate se são seres vivos, temos o vírus, um hospedeiro celular. Para o esoterismo é um ser vivo e inteligente também e possui um função das mais complexas, embora seu organismo seja ainda considerado primitivo, não o é, posto que são capazes de se reproduzirem e mesmo a ciência atual ainda não tem condições de controlá-lo e interromper muitas das doenças que ele causa.

O vírus responde a uma ação ainda desconhecida pela ciência e talvez mesmo somente possamos inferir suas funções num futuro ainda distante, mas o certo é que ele também absorve a matéria mental da terra e devolve à vida, seja vegetal, animal ou hominal, elementos nocivos e altamente perigosos e causam doenças gravíssimas como as infecções de raiva, sarampo, dengue de todos os tipos, inclusive hemorrágica, doenças de fígado ainda desconhecidas no combate, meningite viral, câncer cervical e também o HIV, herpes, poliomielite, encefalite, pneumonia e outras doenças.

Talvez resida no vírus o mais perigoso mecanismo de devolução das negatividades provocadas pelo comportamento humano na Terra. Creio que um dia a ciência nos ajudará a desvendar este mecanismo resultado em grande parte da produção humana de toda a espécie, desde comportamental, mental e material e volta-se ao próprio homem como paga para manter o equilíbrio na natureza.

Não desejo afirmar isto, mas penso que é hora do homem imaginar que o resultado de suas ações pode mesmo estar previsto até no texto do Apocalipse da Bíblia. É momento de reflexão.

Recentemente, as abelhas que formam um reino coletivo que sustenta a vida no planeta, e cujo desaparecimento seria fatal a toda a vida no Planeta, por algum motivo que preferimos dizer desconhecido, se foram em muitos países, reduzindo-se em alguns casos a sua população a menos de 60% da que existia. Podem ser efeito das plantas contaminadas por defensivos agrícolas? Inseticidas na natureza? Plantas híbridas, transgênicas? Por que o homem não para pensar ao invés de continuar a sua sanha egoísta de super produção a qualquer custo?

Recentemente também, formigas raras passaram a atacar computadores numa cidade americana destruindo as placas eletrônicas, e eram absolutamente imunes a toda espécie de inseticidas, inclusive os mais poderosos fabricados pela indústria química. Isto parece estranho? Nada é por acaso, tudo tem motivação ou causa.

Neste mês foi publicada uma notícia de pesquisas que cientistas estavam realizando na área médica com referência a uma espécie de fungo que vive nos ratos marrons e é transmitido através de pulgas ao homem, transfere uma doença terrível e mortal que ataca o baço e o fígado também. Já foram constatados alguns casos decorrentes desta doença transmitida do rato.

As mulheres têm horrores a baratas de esgoto e ratos, mas quem não tem? As baratas e vermes (vermes e larvas são seres astrais e físicos também), por exemplo, são produtos simbióticos do próprio homem, notadamente as baratas de cidades e esgotos, e nada mais são do que reflexo da impureza e da sujeira mental e material produzida energeticamente pelo próprio homem.

O lixo volta-se contra o próprio lixo mental através de doenças. Que o homem desperte de seu sono egocêntrico antes que se auto-dizime e mesmo que em minoria para que a humanidade resista.

Fim –

Por Atama Moriya, em 28-11-2008.

Home

Anúncios
Esse post foi publicado em Criacionismo, Desafios da Humanidade, Evolucionismo, O Homem Simbiótico, texto e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O Homem Simbiótico – parte 4 – Final – O planeta Terra e nossas interligações de vida e a importância de todas as vidas manifestadas em todos os reinos e sub-reinos e o que poderá causar a destruição da natureza pelo homem – assim caminha a humanidade para transformar a terra no inferno de Dante

  1. Jean Lauro Muller disse:

    Excelente artigo . Demonstra a incapacidade do homem de interagir de forma positiva com o seu ecossistema, o que fatalmente o levará à extinção se perdurar com essas atitudes.

  2. Adriana disse:

    Olá Anjo e leitores!!!

    Tudo bem? Espero que sim e que cada dia seja melhor…

    Atama, eu não posso deixar de comentar… Estava na casa dos meus pais está semana e conversava com a minha mãe, enquanto ela assistia ao programa de televisão. Quando ouvi a reportagem sobre a “descoberta” da possível cura do câncer a parti de uma planta considerada venenosa, semelhante a um cacto.

    Claro, me lembrei do seu texto!rs…rs…

    O quanto realmente nós estamos ligados uns aos outros por forças maiores e a todos os reinos, e esquecemos de respeitar o que é parte significativa de nós mesmo, uma vez que não é possível a existência humana sem os demais reinos mineral, vegetal e animal…!

    Como é importante aprendermos a amar o Deus nosso Pai/Mãe e a toda sua criação, e a nós amarmos verdadeiramente com profunda gratidão pela perfeição que é a vida, mesmo em meio ao caos que construímos para viver…rs…rs…

    Beijinhosss a todos com amor

    Inté…

    Adri

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s