China critica ‘estilo de vida insustentável’ de países ricos

Wen Jiabao disse que países desenvolvidos têm ‘obrigação’ de mudar modo de viver.
Demorou. Já estamos todos cientes que este modo de vida impossibilita a existência futura da humanidade.

O primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, afirmou que os países ricos precisam abandonar o que classificou de “estilo de vida insustentável”, caso o mundo queira combater as mudanças climáticas.

O primeiro-ministro fez as declarações em um discurso de abertura de uma conferência sobre a mudança climática organizada pelas Nações Unidas em Pequim.

Wen Jiabao disse que os países desenvolvidos têm a “responsabilidade e obrigação” de mudar o modo como vivem, pois demanda muitos recursos e neste ritmo não só um Planeta Terra é insuficiente, como também, logo todas as fontes de energia e matérias primas estarão esgotadas.

Neste ritmo, já em 2050 a humanidade já estará convivendo com a completa escassez de muitos itens importantes como metais e plásticos, sem contar com inseticidas e produtos defensivos.

A falta de inseticidas ocasionará uma explosão de insetos causadores de inúmeras doenças graves como malária, dengue, febre amarela. Sem contar que os insetos reduzirão a produção agrícola a cerca de 30% da atual, o que será insuficiente para alimentação mundial.

Em negociações diplomáticas internacionais, a China tem se aliado a outros emergentes, inclusive o Brasil, na defesa do argumento de que os países ricos devem tomar a dianteira no combate ao aquecimento global porque começaram a poluir na época da revolução industrial, muito antes das nações em desenvolvimento.

Um estudo da Universidade da Califórnia publicado em maio estimou que a China se tornou o maior emissor de gases causadores do efeito estufa no período entre 2006 e 2007. E o próprio governo chinês reconhece que o país é hoje, juntamente com os Estados Unidos, o maior poluidor.

‘De acordo com nossos dados, o nível de emissões da China atualmente é quase o mesmo que o dos Estados Unidos’, afirmou há uma semana o vice-diretor da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, Xie Zhenhua, à imprensa estatal.

O líder chinês também aproveitou a ocasião para pedir que os países emergentes também não descuidem do meio ambiente, mesmo diante da atual crise econômica.

Pequim sugeriu a criação de um fundo verde internacional através da ONU para promover a transferência de tecnologia ecológica aos países em desenvolvimento.

O fundo exigiria que os países ricos doassem 1(um) % do PIB deles, para ajudar às nações pobres e poluidoras.

As emissões anuais de todo o mundo correspondem a 8,5 bilhões de toneladas cúbicas de gases causadores do efeito estufa.

Apesar de não haver números precisos da China em 2008, estima-se que o país seja responsável por quase um quinto disso, ou 20% de toda a poluição.

Os Estados Unidos poluem quase o mesmo que a China, mas têm uma população muito menor.

Por isso, Pequim argumenta que, proporcionalmente, o estilo de vida de 1,3 bilhão de chineses não é tão nocivo ao meio ambiente como o de 300 milhões de americanos.
E isto é verdade, segundo a WWF, para manter os padrões de vida das classes A e B da China, para 6,5 bilhões de seres apenas um planeta seria consumido em recursos, mas já para manter os padrões A e B americanos seriam necessários mais de cinco planetas Terra.

Por outro lado, cerca de 70% da energia elétrica da China é originada na queima de carvão em usinas termoelétricas, uma matriz energética altamente poluidora. A queima de carvão combustível é certamente uma das maiores fontes de poluição que provocam o aquecimento climático no mundo.

Além disso, na China, a fiscalização de indústrias poluidoras em geral – como curtumes, químicos, papel, e outros – não é rigorosa como nos países desenvolvidos.

Os chineses, no entanto, ressaltam que têm metas ecológicas e pretendem reduzir o consumo de energia por unidade do Produto Interno Bruto em 20% dos níveis de 2005 até 2010, o que significa manter a produção industrial gastando menos energia.

Por Atama Moriya, em 16-11-2008

Anúncios
Esse post foi publicado em Global Warming, texto e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para China critica ‘estilo de vida insustentável’ de países ricos

  1. poavive disse:

    Assinem nosso abaixo-assinado em DEFESA da Orla do Guaíba:
    http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/1571

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s