O Homem Simbiótico – parte 2 – O planeta Terra e nossas interligações de vida

“Do pó viestes e ao pó retornarás” – Esta frase contém um dos maiores mistérios do conhecimento humano. Embora que pequena, a pessoa que a criou e citou não poderia ser um ser normal, e assim não era mesmo, posto que nenhum humano por mais genial que seja seria capaz de colocar tantas idéias e verdades em uma única frase pequeníssima.

Entretanto, para esta nossa breve explanação sobre a interação do homem, do ser humano em toda a cadeia planetária, em toda a matriz de vida, vamos nos ater exclusivamente a apenas uma das faces dos conceitos contidos na frase. Deixando para outras oportunidades futuras outras considerações sobre outras faces deste conhecimento.

Sob os conceitos teosóficos este nosso Planeta já conta com a idade aproximada de 1,8 bilhões de anos, e embora cientificamente muitos grupos pesquisadores contestem esta idade, há outros que consideram esta idade próxima da realidade, todavia, qualquer método de datação para períodos tão longos se mostra impreciso. Mas para fins de estudos vamos utilizar o calendário teosófico, pois este período é aproximadamente uma contagem que inicia-se somente quando completou-se os períodos de formação da vida mineral planetária, sendo praticamente impossível calcular quando iniciou-se a formação deste globo, em que condições, em qual big-bang ou explosão de uma super estrela. Mas de fato isto não importa, conhecer este detalhes não muda nada mais, não altera quem somos e quem ser-emos num futuro que nem conseguimos imaginar.

Na manifestação o mundo terra é quaternário com quatro elementos, terra, ar, fogo e ar, quatro estações do ano e quatro reinos, mineral, vegetal, animal e hominal.

Primeiramente formou-se na terra o reino mineral, que é a própria terra com todos os seus elementos físicos, em seguida com desenvolvimento e evolução deste reino a ponto de suportar outra vida, o planeta foi preenchido pelo reino vegetal, o qual foi paulatinamente desenvolvido por milhões de anos para suportar o próximo reino, o animal, há centenas de milhões de anos atrás, posteriormente com o desenvolvimento e amadurecimento deste reino veio finalmente o reino hominal, que representa a 4ª. Cadeia evolutiva do planeta.

Cada reino tem plena interação com todos os demais, desde o mineral que suporta e dá sustento ao reino vegetal, e juntos, o mineral e o vegetal dão sustento ao reino animal, e os três reinos dão sustento ao quarto reino hominal, e dentro de cada reino há um complexo sistema de auto-sustentação, ligando tudo a tudo e a todos os elementos ou em realidade, como ensina Helena Petrovna Blavatsky, em sua obra Doutrina Secreta, são elementais, ou seja, cada átomo, partículas e sub-partículas tem vida inteligente. Ainda não há comprovação científica desta afirmação, mas é algo que, por exemplo, tem sido alvo de intensas experimentações pelo CERN através dos experimentos no túnel acelerador de partículas. É possível que dentro de duas a três décadas esta comprovação científica baseada em enunciados da teosofia possa se mostrar consistente também para a ciência.

Destarte, afirmamos que não há nenhum conflito entre teosofia e ciência, mesmo porque a teosofia é um conhecimento mais antigo (em milhões de anos) e anterior à ciência, porquanto ela provém já de transmissões de raças anteriores à raça ariana que ora habita a terra.

Um exemplo claro é a alquimia que se iniciou como prática baseada em antiguíssimas lições do ocultismo ou esoterismo, raiz e origem de todos os conhecimentos e sabedoria, e posteriormente em desenvolvimento científico tornou-se a nossa atual química, que embora desenvolvida, ainda tem muito para caminhar ainda, até que um dia acabe-se juntando à biologia, medicina e física de partículas.

Todo o conhecimento humano descende de uma única fonte, o verdadeiro esoterismo, porém, diversificou-se em diversas partes para que pudesse se desenvolver mais rapidamente de maneira individual e se espalham como as ciências, todas elas separadamente como a filosofia, a matemática, física, química, psicologia, medicina, teosofia, etc., e também inclui-se nestas divisões as filosofias religiosas, cultos, etc.

Assim como o homem tende também a tornar-se, um dia futuro e distante, “um”, todos os conhecimentos e ciências que o homem desenvolve e vai desenvolver, um dia também se unirão em um único conhecimento também, voltando-se cada vez mais à mesma origem de onde descende.

Na formação física o “um” é o reino mineral, que é base para a construção de todos os demais três reinos, vegetal, animal e hominal. Este reino é composto dos quatro elementos básicos, terra, ar, fogo e água. Estes elementos interagem entre si e formam o poder quaternário que dá vida ao planeta.

No princípio havia somente os quatro elementos, depois cada átomo deste reino interagindo e transformando-se, surge o reino vegetal e este foi se desenvolvendo lentamente até dar razão para a existência do próximo reino, o animal. Após esses três reinos se desenvolverem de maneira suficiente novamente, o reino mineral já interagindo com os demais reinos dá base para o surgimento do reino hominal, o fim precípuo da vida inteligente e consciente de sua própria existência, o único em condições de desenvolver o ser divino e dar guarida ao desenvolvimento da alma espiritual. Embora a ciência exclua a existência da alma espiritual, ela é o grande objetivo do desenvolvimento, sem a alma espiritual não há vida, em nenhum reino, pois ela existe em cada átomo isoladamente, e em conjunto ou coletivamente formam a vida macro de todos os reinos da terra, incluindo-se aí o planeta terra, como um corpo único de uma alma coletiva com altíssima inteligência evolutiva, chamada esotericamente de mãe-terra.

Cada átomo que compõe uma planta, um animal ou um ser humano é proveniente do reino mineral, sua base de construção. Toda a vida faz parte do reino mineral, apenas que composto de átomos que coletivamente dão vida individual nos demais reinos.

Colocando-se os reinos em ordem circular como um relógio, nós temos a base o reino mineral a zero hora, depois seguindo a evolução as 3 horas temos o reino vegetal, as 6 horas o reino animal e as 9 horas o reino hominal, e seguindo a seta da evolução este ultimo reino, o hominal, e todos os demais também, se interagem entre si e voltam as evoluções e modificações aos átomos do reino mineral, e este novamente retorna ao sentido do relógio devolvendo as transformações a todos os demais reinos. Assim é a evolução uma inter-ação entre todos os reinos, e para que cada dia mais o homem, objetivo final da evolução, possa se beneficiar e se transformar também na evolução, e ele mesmo evoluindo retorna seus átomos cada vez melhores e mais evoluídos potencialmente ao reino mineral, pelo menos esta é a roda da evolução planejada em nossa manifestação física.

-continua-

Atama Moriya, em 04-10-2008

O Homem simbiótico – parte 1

O Homem Simbiótico – parte 3

Home

Anúncios
Esse post foi publicado em Evolucionismo, O Homem Simbiótico, texto e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O Homem Simbiótico – parte 2 – O planeta Terra e nossas interligações de vida

  1. Atama Moriya disse:

    Cara Borboleta,

    Sim você está certa. Estamos todos ligados entre si, átomo por átomo. Somos em verdade todos um. Não pode haver evolução de um sem o outro, qualquer que seja este outro e este um.

    É hora de vide inteligente na Terra.

    Atama.

  2. Borboleta disse:

    Atama,

    Adorei este teu artigo. Mais uma vez, grandes ensinamentos!

    Será que assimilei ao menos um pouquinho?…rsrsrsrs…

    O “pó”…essência da divindade?

    É preciso que se transforme…que viva o mineral, o vegetal, o animal…o hominal…que se una a todos eles e que eles se tornem um…a essência divina, novamente, transformada, evoluída, o ser espiritual, a ligação com tudo e com o Criador…o “pó”…

    E então, amigo? Meu raciocínio tá correto?…

    Asinha

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s