O valor das experiências recorrentes na vida e suas ligações com vidas passadas – parte 5

Especial atenção deve ser dada as crianças de hoje, porque ao perderem as oportunidades de evolução educacional, cultural, tecnológica e teológica, simplesmente estão sendo excluídas da evolução e seus corpos pouco evoluirão, sendo necessário chamar a atenção para as fases de suas vidas. Até os três anos, enquanto seus chacras estão abertos, é necessária uma educação voltada exclusivamente ao crescimento do SER, sem dogmas e sem essas limitações culturais impostas pela sociedade (crenças).

Posteriormente, até os sete anos trabalha-se o crescimento de sua mente abstrata, fundamental para os dias atuais, e depois na terceira fase, até os 14 anos, trabalha-se na formação cultural, educacional para o crescimento e libertação de amarras e conceitos de vida impregnados na cultura e tradição atuais. Após os 14 anos, praticamente nada mais pode ser feito em termos de evolução cerebral, pois a sua configuração já está determinada, conforme inclusive relatam as pesquisas científicas das universidades neste campo.

Olhem as crianças deste Brasil, vejam que o que está ocorrendo: é a condenação de milhões delas a terem uma vida adulta absolutamente limitada em termos de neurônios ativos, sua própria inteligência fica limitada também. Continuarão, como seus pais, a terem vidas apenas biológicas, sem capacidades evolutivas requeridas nesta era de Aquarius, e, pior, por tabela, por genes, seus filhos já estarão praticamente condenados também!!!! E toda uma geração dos futuros seres bi-mânicos estará comprometida também, ou não????

Já comentei anteriormente, não adianta colocar almas brilhantes em corpos mais densos; por tabela, seus trabalhos serão prejudicados e possivelmente se perderão como muitos índigos hoje estão indo pro “brejo”. Isto sem falar nas crianças Cristais que quase andróginos e extremamente sutis, necessitam de uma infra-estrutura familiar de elevados saberes teológicos, pais perfeitamente alinhados e com genes já desenvolvidos ao máximo em amor, fé, ética, moral, espiritualidade e conhecimentos iniciáticos que facilitarão o seu despertar dos véus de maya para então cumprirem com sua messi, de messias, de missão.

Das recorrências

Das experiências de vida dos seres humanos na Terra, temos que as principais características dessas experiências são gravadas no corpo espiritual e parte delas são gravadas também nos genes físicos-espirituais, num processo ainda incompreendido pela ciência atual. Não se trata de gravar a experiência em si, mas gravar o âmago daquela experiência. Por exemplo, elevados valores de ética e moral ficam gravados nos corpos espirituais e também nos genes, então em experiências futuras, em vidas futuras, não precisa explicar o que é ético, porque este ser já sabe em consciência o que é, não necessitando de uma nova carga de conhecimentos. Isto é a evolução, paulatina, de vida em vida, onde nada se perde, mas tudo se transforma, como nas leis da química, física, economia, etc.., é uma lei do Universo aplicada também no plano mais denso da Terra.

Anteriormente somente os kabalistas tinham adentrado mais nestes conceitos de gravação prévia para existências futuras, mas com a Teosofia, este conhecimento foi trazido ao Ocidente, alargando a Sabedoria por aqui.

Puxa, até aqui foi uma viagem para explicar as recorrências. Mas com detalhes, a questão, embora simplificada, permite visualizar o todo, não acham?

Nas gravações das experiências de vida, tudo é gravado, sejam boas características ou más, boas experiências ou más, assim, levamos conosco, com os nossos espíritos todos os nossos defeitos e nossas virtudes, de vida em vida, para cada vez mais nos aperfeiçoarmos. Isto é a evolução do ser.
O lado ruim, é que deixamos também, em tendências genéticas também boas e más características para nossos descendentes, e tais características quando negativas, serão levadas junto até a 7a. Geração (vide os textos bíblicos). Claro, eram para serem principalmente positivas, o que seria ótimo, mas a humanidade ainda imperfeita tem transmitido mais características negativas que positivas, de geração após geração, e junto muitas vezes, vão-se juntos os karmas de nossos ancestrais, coisas mal resolvidas pelas gerações anteriores também. Mas esta é uma outra discussão e não desejo adentrar nestas, não por enquanto, dado as polêmicas e ser prematura ainda. O fato é que como devedores carmáticos voltamos sempre a re-encarnar muitas vezes na mesma família genética no mínimo por sete vezes: é aperfeiçoar o que antes deixamos imperfeitos.

Somos sempre os criadores da nossa bem-aventurança ou da nossa própria desgraça. Nada mais justo.

O espírito quando re-encarna já pega em seu novo corpo físico muitas características hereditárias de seus pais, boas e más também, e embora trazendo as suas próprias de outras vidas, agregada em seu corpo espiritual, vai ter que trabalha-las, todas as características, dos três, para conviver harmoniosamente, dentro das possibilidades e limites que encontrar. Se adentrarmos por estes aspectos, veremos Jung fazendo análises complexas do ser quando luta e se revolta com as chamadas circunstâncias da vida.

Quanto mais características físicas negativas ele herdar, mais dificuldades ele terá para se desenvolver. Uma luta titânica do eu-maior e do eu-menor. Quem será o vencedor? Às vezes um, as vezes o outro, depende do grau de consciência que o Ser adquire em vida para reconhecer estas realidades e características que agora são suas e trabalhar conscientemente para domina-las e supera-las também.

As características físicas dão mais um sinal LIMITATIVO de vida, em todos os aspectos, já as características espirituais vão dar o destino e esforço interno de domínio das forças interiores no sentido da evolução que ficarão gravadas para a próxima vida. É o cadinho ou cadu dos antigos alquimistas.

Dizer que: fulano é igual ao Pai ou a Mãe na maneira de ser, não é verdadeira, pois que isto depende de quem é o Fulano, pois ele próprio traz para a sua vida a sua própria experiência de vidas passadas, e como a ciência tem demonstrado, o ambiente não determina com 100% de certeza quem somos e como agimos. O Ser espiritual, em tese, é o dono de si próprio, o condutor da carruagem, por isso, potencialmente é ele que manda, mas está sujeito a leis menores decorrentes de comportamentos de seus pais, também, e cabe a eles superá-las.

Por exemplo, se os pais são ativos e trabalhadores, não significa que o filho também o será, podendo ele ter trazido de suas experiências passadas justamente características do ócio em que viveu anteriormente. Sendo assim, se o ócio torna-se dominante, cabe a ele, o indivíduo trabalhar para eliminar este dado de negatividade de ócio gravado em seu espírito. Esta característica quando adquirida numa vida, normalmente, permanecerá com ele por várias vidas, até sete, mesmo que ele as supere, mas sempre ressurgirá, se bem que em forças cada vez menores, vida a vida. Isto é o que chamamos a “grosso modo” de “recorrências”.

Claro, trata-se de um exemplo básico, simples, mas ele se aplica em tudo, como o gosto de embriaguez, como os desejos carnais muito fortes, certas características de prepotência, vaidade, o gosto pelo poder, a falta de amor aos próximos, enfim tudo fica gravado para continuarmos a trabalhar em vidas seguintes. Sempre construímos os nossos próximos destinos. Muitas doenças de caracteristicas até hereditárias podem se manifestar independente de gens físicos dos pais, mas em conseqüência de comportamentos da vida anterior, como a tuberculoso, cirrose, cânceres, alzeimer, parkinson. Outras situações de deficiências físicas como cegueira, falta de membros, paraplegia, e ainda outras podem estar diretamente ligadas aos genes espirituais em decorrência de comportamentos nas vidas anteriores.

Há uma infinidade de causas que causam os distúrbios físicos nas vidas que se seguem, desde maldades realizadas aos outros, vícios comportamentais durante a vida, desvios ou excessos sexuais, e até mesmo vaidades e prepotências com relação aos demais indivíduos.

Portanto, no campo espiritual, dizemos que de maneira irresponsável estamos sempre condenando a nós mesmos, vida após vida. É necessário atenção, é necessária consciência plena para deixarmos tantas coisas para serem resolvidas depois. Corrigir ou pelo menos trabalhar duramente para combater todas as características que consideramos negativas.

Não existe nenhum tipo de injustiça no Universo de Deus, cuja lei é única: “dente por dente, olho por olho”, conforme já explanamos em texto sobre a justiça de Deus. E se quisermos viver com inteligência é saber que tudo que fazemos que foge a moral, a ética, ao amor, a bondade, a tolerância, fazemos mal não somente aos outros como imaginamos, mas principalmente a nós mesmos.

Nos tempos atuais tantas intolerâncias, arrogâncias, vaidades, luxos desnecessários serão arcados com muito maior grau de força, multiplicados “n” vezes, ao próprios autores na vidas futuras e se tornarão por muitas vidas seus “tikuns” futuros.

Há também carmas gravados nos genes espírituais que ocorrem por exemplo quando matamos alguém a facadas; neste caso estamos nos condenando a morrer igualzinho a facadas na vida próxima, e talvez várias vidas depois, dependendo do tamanho da energia despendida, em ira, vaidade, ódios pessoais e outras agravantes emocionais.

Aqueles que se cegam completamente por causa do dinheiro e posição social gerando intolerância, sectarismos, prepotências e menosprezo aos demais indivíduos estão auto-condenados nas vidas futuras e nem precisam da intervenção de qualquer tribunal divino e só esperar as próximas vidas para ver o que acontece. Isto chamamos de um auto-condenação necessária como ação corretiva proporcionada por si mesmo. Tudo é perfeito e matemático.

Deus não castiga ninguém, nós mesmos erramos e nos castigamos de forma automática, e sempre a nosso próprio bem, para que nossos genes espirituais possam por si mesmos serem purificados em experiências positivas que valham à pena serem gravadas.

-continua

Atama Moriya

Anúncios
Esse post foi publicado em texto, Vidas passadas e recorrências e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para O valor das experiências recorrentes na vida e suas ligações com vidas passadas – parte 5

  1. Atama Moriya disse:

    Olá Mariana de Oliveira,

    Perdoe-me a demora para responder. Seres bimânicos são os novos seres entrantes, que hoje nascem para substituir completamente a atual raça ariana, da sub-raça teutônica. Estes novos seres à partir da Era de Aquarius iniciada em 2006 efetivamente, mesmo com o final da Era de Piscis em transição, todos os novos humanos possuem um duplo mental, o mental concreto e o mental abstrato já preparado e desenvolvido para atuar plenamente. Na sub-raça teutônica esta capacidade de uso do mental abstrato tinha que ser desenvolvida para permitir esta ligação. Na nova geração isto se traduz com a “intuição” que se sobrepõe ao raciocínio do mental concreto. Daí porque em alguns caso de crianças que já vieram anteriormente com este novo campo mental abstrato desenvolvido possuirem enorme facilidade em “criar” e lidar com pensamentos abstratos. Logo, em futuro muito breve veremos o resultado deste desenvolvimento, com os novos cientistas, os novos pesquisadores, os novos físicos, os novos filósofos, os novos matemáticos, os novos médicos, os novos economistas, e assim por diante. Este será o novo impulso que a humanidade já está recebendo e que irá mudar o nosso futuro dando um salto de qualidade em todos os campos.
    Um abraço.
    AM.

  2. Mariana de Oliveira Costa disse:

    Olá, gostaria de saber o que são seres “bi-nâmicos”.
    Obrigada!

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s