A mulher brasileira é uma “amazonas”! – Parte 2

Quando estudamos o ensaio “A Importância das Raças” percebemos claramente uma idéia de que “alguém, um ser ou vários seres, um Deus, ou vários Deuses” (o que seria mais correto dizer) de alguma forma encaminham as civilizações para que haja experiências as mais variadas possíveis em cada tempo da evolução do homem, da evolução do mental mais precisamente, não o mental do cérebro, mas o corpo mental da segunda alma, a alma espiritual, a qual na Raça Ariana é condicionada a re-tornar, ou re-nascer.

Calma pessoal, quando falamos sobre politeísmo não nos referimos ao politeísmo de considerarmos como Deus uma estátua, uma pedra, uma pulga, uma vaca, ou qualquer idéia parecida, mas uma idéia politeísta mais ampla de existir uma ampla hierarquia divina que governa a todos. A idéia da pirâmide como forma de representação de poder dos homens é uma simples cópia antiqüíssima de alguém que deve ter emanado este pensamento alguns poucos e estes a andaram usando por aí, inclusive em estampas de dinheiro, em coisas trágicas como o topo da cadeia alimentar, classes sociais, etc. O Homem está sempre imitando os Deuses, o tempo todo, apenas que age sem pensar o porquê. E é um péssimo imitador.

Já quanto ao conhecimento dos re-nascimentos, embora plenamente aceito em muitas religiões antigas do oriente, não é muito bem aceita pelas religiões ocidentais cristãs, embora para estes a negação tenha ocorrido em função de um concílio no início do milênio passado, cujas razões é melhor não examinarmos porquanto isto não é mais tão importante, vai ficando na história apenas como uma oposição ao real conhecimento como oposição importante e necessária que obriga os homens a pensarem e re-pensarem sobre esta questão o tempo todo. Se acaso fosse uma unanimidade, os “homens-robôs-mecânicos” simplesmente aceitavam e “bam”….estaria ele acomodado sem nem saber porque tinha que renascer, não é mesmo?

Mas aqui vou colocar mais uma pimentinha nesta questão dos re-nascimentos, ou re-encarnação ou volta à forma do esoterismo, será mesmo que isto existe da forma que pensamos, ou aqueles que assim acreditam que sempre voltam? Hoje, eu penso, particularmente, que ambas as posições, tanto orientais quanto ocidentais estão certas, o que também vale dizer que também não estão erradas. Como assim? Hummm….Talvez comentemos a respeito no futuro. Vale comentar também que segundo a Teosofia não havia este processo de re-encarnação antes da Raça Ariana, e se examinarmos o porque, veremos que deve ter uma relação com respeito a imprimir uma velocidade maior na aquisição de experiências e existências de muitas vidas até que bastante curtas no tempo nesta Raça atual. E também coincide como sendo a quinta Raça, depois da quarta Atlante que foi a do meio.

Repararam que há ciclos para tudo? Puxa, isto é realmente cansativo, temos que pensar, pensar, mas à partir de um certo momento tudo fica mais claro, não é mesmo?

Não há e não haverá ainda por muito tempo um numero muito grande de “uma galera” pensante, será por muito tempo ainda uma pequena parcela da Humanidade, talvez minúscula nos dias atuais, mas não por culpa dos não pensantes, mas simplesmente que esta qualidade não é comum em desenvolvimento eqüitativo em todos que habitam o planeta, em todos os planos, porquanto esta atividade “pensante” abstratamente ainda está em desenvolvimento e assim o será até o fim da sétima Raça e ainda mais depois disto.

Os pensantes, embora em número pequeníssimo, cada dia mais se aproximam do topo da pirâmide hierárquica divina, não dos humanos e sua pirâmide da morte, mas da pirâmide dos vivos-vivos. Não seres que se sentem superiores, mas irmãos de todos os irmãos e que se expressam em amor e jamais em exploração dos demais abaixo das pirâmides sociais.

E os pensantes, embora em pequeníssimo número no planeta são os que na verdade acabam por fazer a “diferença” e são os Gandhi, os Eisntein, os Chicos, as Joanas, as Marias, os Kant, as Helenas, e tantos outros que por aqui já passaram e contribuíram decisivamente por uma Civilização melhor e não pior como muitos aparentemente desejam sentados no topo da cadeia alimentar de sub-humanos.

Num futuro muito distante ainda a minoria se tornará a maioria, mas falta muito tempo ainda. Enquanto isto continuemos a jornada nos esforçando enormemente para sermos bons de fato para nós mesmos e desta forma poderemos ser bons para os outros também.

E os ciclos continuam, e na medida que se esgotam em capacidades de conceder experiências eles são substituídos por outros, sempre.

Na nossa raça foi determinado pelos mais antigos textos religiosos, emanados por grandes sabedorias, que o Homem fosse a cabeça do casal, a mesma história contada também na bíblia, no antigo testamento, que se refere a tribos e famílias, que são sub-divisões das sete sub-raças pertencentes a raça raiz.

E assim foi feito, com o homem exercendo o grande poder pátrio da família como a cabeça de todas as conquistas, sejam espirituais e/ou materiais. O homem como o centro das coisas da Terra e da evolução em todos os campos.

Houve no passado inclusive Papa que era mulher e se disfarçou de homem para poder exercer o papado.

No passado as mulheres nem tinham acesso a escolas, cabendo a elas apenas cuidar dos filhos, por isso da época medieval em que se valorizavam apenas os seios e mulheres relativamente obesas para os padrões atuais. Vejam quantas coisas estranhas vivenciamos na nossa história.

– continua –

Atama Moriya

Home

Anúncios
Esse post foi publicado em A mulher brasileira "amazonas", texto. Bookmark o link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s