Racionalidade e Criatividade são as palavras de ordem

Mesmo que tudo que eu escrevo e que tantos outros, os verdadeiros luminares, também escrevem sobre o destino do homem com base em uma visão mais ampla da teosofia lhe pareça absolutamente estranho, louco, pensem se tudo isto não faz algum sentido lógico e racional?

Parece algo lógico ou continuam a preferir as mesmas estórias e interpretações limitadas que se apresentaram até os dias atuais?

Estórias como o dilúvio e humanidade começando só com Adão e Eva embora simbólicas, assim não são tratadas, e já é tempo de novos entendimentos. Sem críticas às religiões que são fundamentais, mas muitas pessoas já se afastam por sentirem inconsistências para serem compreendidas.

Creio que o crescimento do ceticismo está diretamente ligado à falta de modernização e a aceitação de novos conceitos mais apropriados à mente do homem dito moderno ou destes novos tempos.

Somos ainda seres incompletos no desenvolvimento e evolução pretendida neste dia da criação e não poderia ser diferente, na média. Mas temos muitos bilhões de anos para aperfeiçoarmo-nos …hehehe..vamos chegar lá.

Por exemplo, vivemos ainda diferentes tipos de amor, mas estes diferentes tipos de amor em realidade são apenas aproximações que necessitamos para aprender a amar verdadeiramente.

Não condeno quem acha que ama, mas apenas acha, afinal é no que ele acredita.

O difícil é que tem gente que acredita neles. Parece uma piada, mas não é.

De minhas experiências e sempre observações, pude perceber e aprender que nunca ninguém nos engana, mas nós mesmos criamos sistemas que nos permite viver enganados e assim permitimos até conscientemente, por conveniência, sermos enganados e explorados nas relações humanas, quaisquer que sejam elas, sejam parceiros amorosos, pais, filhos, amigos ou pseudo-amigos e assim vai.

Em síntese, nunca somos traídos, nós sempre que nos deixamos ser traídos, roubados, enganados, faz parte de nossas experiências, coisas que admitimos naturalmente, mas quando despertamos nunca assumimos nossas próprias escolhas e responsabilidades. Parece sempre mais fácil culpar aos outros: é sempre o outro que não presta, é o outro que é infiel, é o outro que é uma traíra, é o outro que é um safado..etc., este processo é despercebido intencionalmente.

Se acaso nos conhecêssemos melhor, a nós mesmos, e não aos outros, certamente, que estas situações seriam mais bem administradas por nós, não acha? Faz parte das lições de vida para nossa evolução do SER.

Viver para aprender, eis o ritmo.

Atama Moriya.

Home

Anúncios
Esse post foi publicado em texto. Bookmark o link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s