Capítulo 17 – O Amor, o Homem e a Mulher

(clique aqui para ver link para todos os capítulos)

Ainda nos tempos atuais continua sendo um dos maiores mistérios a conexão sexual entre o homem e a mulher, nos detalhes apenas em escolas ocultistas sérias tem se passado este conhecimento, de boca a ouvido, por isso pouca literatura existe a respeito.


Igualmente aqui só vamos tratar das questões macros para entendimento e não entrar em detalhes que poderiam perturbar as pessoas que eventualmente possam dar interpretações falsas e bastante incompletas.

A conexão e simbiose entre os polos positivo e negativo em todos os reinos se dá também de forma sutil, e envolve átomos e micro partículas físicas de todos os planos envolvidos. Igualmente no reino humano isto ocorre. Do pó viemos e ao pó retornaremos, assim sendo o corpo humano físico é composto de bilhões e bilhões de átomos e cada um deles com inteligência e vida própria.

Embora o ser humano possa controlar seus atos e pensamentos, não é capaz ainda de comandar individualmente cada átomo do corpo, os quais, por hora, recebem comandos dos senhores da forma, ou seja, recebem ordens automáticas de mundos sutis.

Ainda hoje não somos capazes de coordenar nosso crescimento celular, o abastecimento energético, o envelhecimento, o surgimento de doenças, etc., cujos processos a rigor continuam a ocorrer o tempo todo sem parar e não tem o nosso comando consciente. Mas certamente um dia teremos. Por enquanto o pó não é nosso mesmo, pertence ao Planeta.

Na verdade nenhum corpo é nosso, cada um deles pertence a seu próprio plano, nem mesmo a mônada é nossa, mas apenas e tão somente a consciência espiritual agregada à mônada, sendo a chispa divina parte de uma super mônada de um plano bem superior, manifestado pelo Imanifestado, sendo assim, tudo e todos apenas relativos.

A procriação não é o fato realmente primário desejado na união sexual, mas sim o desenvolvimento do corpo divino em todos os quatro corpos através do aprendizado e desenvolvimento da energia que opera como uma solda e ao mesmo tempo como potência energética de captação de energias sutis: o amor divino.

A perfeita união física, permite à partir do plano físico a experimentação do desenvolvimento em par, de polaridades, do desenvolvimento dos corpos sutis e seus chacras por meio da experimentação de fusão de mônadas.

Mas de se salientar que isto pouco ocorre nos tempos atuais por ainda o ser humano na média não ter desenvolvido plenamente ou minimamente a potência energética de amor conforme seria desejado. Ficando restrito esta ligação invariavelmente ao plano e corpo de emoções, das sensações, isto porque é por demais desenvolvido os chacras inferiores (os três) e pouco desenvolvido ainda os três superiores, e todos bem desenvolvidos fariam o desenvolvimento do chacra do meio, o coração, e mais um, ainda embrionário, em desenvolvimento como os demais, mas dependente do equilíbrio das forças emanadas pelos sete cracras a ele interligado.

Paro as descrições por aqui porque este assunto é cheio de detalhes e meio enfadonho nas descrições. Importante apenas entender que quando nos referimos ao sexo, existe algo muito mais profundo, ainda desconhecido pela ciência, que deve ser levado em consideração se desejamos de fato continuar a evoluir física e espiritualmente.

Em se tratando de esoterismo dos mais profundos mesmos nos dias atuais, nada pode ser provado, apenas sentido e vivido e mesmo alguns exemplos que citarei de passagem não garantem qualquer evidência científica, assim como acreditar que existe um Deus maior, uma suprema inteligência que a tudo criou, só pode ser crida de dentro para fora, através das experiências místicas experienciadas intimamente por cada um, e não há conhecimento e literatura, por maiores que sejam que possam transmitir essa crença no divino.

Todos os seres humanos possuem como semente divina ou herança do Pai o amor divino do plano maior, mas ele só pode se desenvolver através das duras experiências que constituem a consciência em crescimento sobre três colunas, o amor de Deus, a ética e a moral divina.

Quando o homem e a mulher se unem não estão apenas praticando sexo, mas trocando fluidos, hormônios e energias sutis de seus corpos. São polaridades como as existentes nos átomos que se unem e geram incríveis energias que deveriam fundir e como resultado desenvolveriam os seus corpos de luz uma vez que podem receber a energia do primeiro plano manifestado diretamente, então nestes momentos ou frações de segundos, ocorre uma explosão que comparativamente no plano físico corresponderia a uma minuscula implosão a nível atômico, mas apenas como comparação, posto que o processo é muito mais complexo e envolve a energia da criação da vida, como um mini big-bang nos corpos sutis.

Mas isto que descrevemos é tudo que deveríamos fazer acontecer, todavia, não ocorre nestes aspectos positivos na grande maioria das vezes porque requer um grau ou estágio mínimo já alcançado em consciência amparada pela tríplice coluna, tanto da polaridade masculina quanto da polaridade feminina.

Apenas uma polaridade potencialmente desenvolvida para o despertar da consciência crística através da kundalini não produz um resultado esperado; obrigatoriamente deveriam ter a mesma ou praticamente a mesma potência energética, ou quando menos a polaridade masculina ser superior à polaridade feminina. Isto é importante, por isso tem tanta menção aqui, ali, nos quatro evangelhos da insistente citação que o homem é a cabeça do casal, por que pelo contrário não há desenvolvimento, pelo contrário, há a perda de energia do corpo vital da polaridade feminina.

Porém, é compreensível que neste dia da criação o ser humano ainda em desenvolvimento não obtenha os estágios mínimos necessários, visto que nunca na história da raça ariana o ser humano se ligou tanto aos prazeres sensuais. Esta sensualidade dominadora percebemos no egoísmo do viver, nas vaidades, na gula, na ira, nas busca constante e exagerada da busca dos prazeres físicos e nenhum controle e contenção inteligente e consciente na procriação. O exagero na sensualidade dominadora está diretamente ligada ao desenvolvimento dos sentidos e excessivo desenvolvimento dos três chacras inferiores, mas talvez de fato fosse necessário passar por esta fase para então compreender que este super-desenvolvimento dos chacras inferiores de forma ilimitada prejudica e impede o desenvolvimento dos chacras superiores ligados aos mundos mentais abstratos e ao amor divino. Daí porque o ser humano atual busca incessantemente a sua própria satisfação pessoal, a despeito da satisfação do próximo e assim está moldada a atual cultura das sociedades.

Propagandas de cartões de crédito, vídeos, filmes, cultura em geral enfatizam apenas estes aspectos como sendo os prioritários para o bem viver, fabricando esta grande legião de “seres infantis” sem a necessária consciência do todo, mas sempre enfocando a si próprio como o centro de sua felicidade. Mas creio que será justamente por viver desta suposta maneira intensa que fará o homem cair no seu próprio vazio de alma e o fará refletir sobre os seus ideais de vida. Eu disse homem, mas isto se aplica especialmente as mulheres que muito estão ajudando para essa vivência sensorial apenas. Mas sem crítica, pois estão todos envolvidos mecanicamente, sem refletir de fato sobre os valores que deveriam ser buscados em vida e absolutamente sem compreender de fato o porque continua nesta busca ilimitada de satisfação sensual.

Aliás, de ressaltar que não venho aqui para levantar críticas, mas apenas pontos de vista como observador esotérico ou um simples filósofo da vida, e creio mesmo que o homem deve passar por todas essas experiências até que compreenda por si mesmo, empiricamente ou não, de que segue um caminho que sempre o lançará em vazios existenciais e que estes vazios somente podem ser preenchidos e isolados através de outros paradigmas em sua própria breve existência terrena. Caso contrário chegará (se chegar) aos oitenta, noventa anos de vida sem realmente compreender porque nasceu, porque viveu e porque morrerá.
– continua
Atama Moriya

Home

Esse post foi publicado em Livro online-Amor, O amor o homem e a mulher, texto. Bookmark o link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s