Capítulo 4 – O Amor, o Homem e a Mulher

(clique aqui para ver link para todos os capítulos)

Cada ser humano é composto de quatro corpos básicos e mais três arquetipais não formatados ainda nesta transição do 4o. dia para o 5o. dia da criação. Nestes quatro corpos estão encerrados a mônada, a partícula div-ina ou cósmica, a alma espiritual, a alma anímica e o que eu chamo de ego-reencarnante ou personalidade transitória. Para guardar e acumular as experiências temos três átomos sementes, de nossa trindade espiritual, neles se acumulam vida a vida todo o nosso conhecimento e evolução, a saber a nossa consciência evolutiva, a qual é responsável pelas anotações de valores energéticos conscienciais, tais como nossos karmas, darmas, evoluções, dons, características, inteligência ativa, e graus de amor, de ética e moral, as quais não se aprendem a cada vida, mas se acumulam vida após vida e não se perdem jamais.

Aliás, os valores elevados de amor, consciência divina, moral e ética não se aprendem nas escolas, não bastando estudos refinados, escolas de primeira, dez diplomas, mestrados, doutorados, haja vista o que se passa nas sociedades. Como vimos anteriormente, tais acúmulos de virtudes são gravados vida após vida no átomo semente.

Entretanto, tais conhecimentos não nos permite afirmar que outros que se julgam “os reis da ética” seriam melhores ocupando as altas posições de líderes na sociedade. Muito pelo contrário, a bem da verdade, podemos antever que a maioria sucumbiria à força da tentação de poder, vaidades e dinheiro se oportunidades surgissem.

Os veículos superiores, corpo etérico, astral e mental não possuem essa diferenciação de sexo, sendo estas apenas lembranças transitórias da mente concreta e suas construções quando experienciando a vida física num corpo físico.

Para apressamento da evolução nascemos na vida física sempre alternadamente em corpos de mulher e depois homem (a ordem não importa) e assim seqüencialmente, sendo certo que somos tanto Eva quanto Adão, vida após vida, experiência após experiência.

Enquanto Eva aprendemos a amar, através do amor de mãe, aprendemos a ser submissos e humildes, aprendemos a servir, aprendemos a dar valor à ética e a moral posto que são valores que desejamos para nossos rebentos, aprendemos a respeitar as dores “do parto” e aprendemos a confiar em Deus, quando em nossas barrigas cresce algo que não temos muita certeza do que será e nem se dará certo. Mas sem dúvida a maior de todas as lições é o desenvolvimento do amor de mãe, sendo este um grande exercício para praticarmos o verdadeiro amor de Deus em nossos corações.

Já enquanto homens desenvolvemos outras qualidades, como o de proteção, responsabilidades para com os outros, responsabilidades com nossas mulheres, nossas mães, nossos pais, nossos filhos e procuramos entender tais atributos quando os vemos em outros também e através do carinho de nossas mães e mulheres passamos a desenvolver valores de moral, imprescindíveis em nossas evoluções.

Por criação o corpo feminino trabalha mais com o hemisfério direito, dos sentidos, sentimentos e emoções e desta forma dá mais importância e valor a estas percepções emocionais, daí porque as mulheres são sempre sensíveis e emotivas e, porque não dizer, passionais, sonhadoras, idealizadoras e extremamente volúveis como Psiqué.

Já o Homem trabalha mais o hemisfério esquerdo, da mente concreta, do pensamento e lógica mecanicista, pouco criativo, mas bastante reativo, frio e calculista, na maioria das vezes, mas ponderado aceita mais as limitações das circunstâncias.

Tais características observamos na sociedade, por exemplo, com os seres masculinos no comando de corporações, de poderes, de Reis, de governadores, de grandes empreendedores, de cientistas como Einstein, Von Braun, Tesla, Edison, filósofos como Descartes, Platão, iluminados como krishnamurti, Francisco Xavier, Assis, e tantos outros que deixaram obras fantásticas para humanidade, sem contar com os músicos como Mozart, Beethoven, etc.

Já as mulheres deixaram exemplos como Madre Tereza, Joana D’Arc. Maria Madalegna, Sara de Kali, e outras mais. Por favor, vocês poderiam me ajudar com outros nomes?

Fisicamente também há incríveis diferenças, as quais se acentuam dia a dia com as descobertas da medicina, e nem poderia ser diferente, posto que esotericamente assim foi a constituição de dois corpos divididos de um único. O primeiro Adam Kadmon do tempo de Lemúria.

Nos primórdios foi designado ao homem a força, a capacidade de proteger e liderar, de pensar mais racionalmente e preservar as espécies, restando a mulher a delicadeza, as emoções, a força organizativa, a capacidade de coação, de geração, e de perpetuação protetiva de sua espécie.

Assim foi no inicio e tem sido assim. Se retornarmos ao tempo das cavernas, cujas lembranças ainda estão vivas em nossas memórias virtuais de vidas passadas, poderemos nos relembrar de nossas vidas onde nos juntamos em tribos para poder se organizar em coletivos em nossas primeiras experiências de união e poder sobreviver enfrentando as dificuldades da vida naqueles tempos.

Não havia famílias ainda, os membros da tribo apenas viviam em grupos. As mentes eram muito limitadas ainda, assim prevalecia o instinto animal sempre, enquanto os homens primitivos não tinham mulheres fixas, havia uma prática coletiva, e por isso as mulheres instintivamente procuravam acasalar mais vezes, e buscavam, preferencialmente, os homens mais fortes que por instintos poderiam produzir filhos mais fortes; configurando-se aí, a lei dos mais fortes desenvolvida por Darwin e por se tratar de uma necessidade da natureza e para o melhor desenvolvimento dos corpos humanos ainda em fase de aperfeiçoamento isto realmente foi necessário para a melhor seleção de DNA que permitissem no futuro um melhor corpo físico para a raça ariana.

Todos estes instintos continuam gravados nos átomos permanentes, embora não mais necessários à apuração das raças e não necessários para sobrepujarmos a lei da sobrevivência.

No plano do Maior já estamos em outro tempo onde já está programado o término da 4a. Rhonda, então na 5a. certamente outros valores necessitam serem desenvolvidos e para tanto, hoje a 5a. Raça Ariana já deveria ter desenvolvido valores superiores que superem os instintos pela inteligência ativa, o mental concreto pelo mental abstrato, e o mecanicismo dando espaços maiores à mente criativa do 6o. sentido, o intuitivo.

Porém, tudo anda atrasado. A vida já deveria ter valores maiores, a ciência já deveria ter proporcionado mais bem estar e longevidade maior. Já deveríamos estar vivendo o tempo de vida programado de 144 anos e não apenas a média de 80 anos nos países mais desenvolvidos.

Também as sociedades deveriam já ter mais equilíbrio, mais justiça social, maior desenvolvimento humanístico. Mais equilíbrio socioeconômico, enfim há atrasos, embora estejam sendo envidados esforços gigantescos no sentido da evolução das sociedades, notadamente a partir de 1900, com a chegada de grandes almas que vieram a revolucionar as ciências, nomes como Einstein, Pasteur, Edison, Tesla, Oswaldo Cruz, e tantos outros.

Na economia nomes como Marx, Smith, Keynes, Webber e tantos outros abrilhantaram novas experiências no desenvolvimento sócio-econômico que tenham certeza irão terminar num tipo de governo que será um misto de todos os outros sistemas já testados e invalidados pelos graus de inexatidão que traziam, mas foram fundamentais para criação de juízos de valores no desenvolvimento mental do ser humano.

Hoje quando abordamos o marxismo puro, o liberalismo econômico e o socialismo, todos ou quase todos os cientistas e pensadores vão concordar que falharam por deficiências e falhas e que estas experiências não devem mais se repetir, então caminhamos para o neo-liberalismo, o qual já mostra sinais graves de degeneração também, sendo embrionário sistemas que avançam no que os grandes economistas sociais estão a chamar de social democracia, algo que mistura conceitos econômicos de todas as quatro grandes escolas que já passaram pela terra.

Mas e o homem e a mulher? E a quanto anda o Amor?

É amor ou instinto? Continua o homem a procurar aquela mulher que seria o seu ideal para mãe e mulher, aquele tipo submisso, mas poderosa, quadris largos, peitos grandes, líder na casa, perfeita em amor para seus filhos, fortes lindos e saudáveis, assim como, continua a mulher apenas na busca de um parceiro forte, troncudo, belo, poderoso, atraente, rico, protetor, que possa lhe garantir uma melhor prole e uma melhor garantia e segurança para criar a sua prole? Se assim for, onde está a evolução?

– continua –

Atama Moriya

Home

Anúncios
Esse post foi publicado em Livro online-Amor, O amor o homem e a mulher, texto. Bookmark o link permanente.

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s