Nova foto da corona solar – Objetos gigantes no Sol

No mínimo intrigante!

Nos fóruns que discutem a questão a opinião da maioria é que não se trata de uma massa como asteróide, planetas ou algo parecido como Leandro comentou, com certeza não poderemos afirmar o que seja, ninguem nesta existência poderá ter certeza.

Entretanto, como todo ser humano evolui através de primeiro suposições simples com o máximo possível de racionalidade conforme os dados que detém em cada momento, podemos imaginar o que seja, admitindo entre as hipóteses possíveis inteligências superiores desconhecidas por nós, por que não?

Pelo que consta de pesquisas mais antigas estes objetos já foram vistos há décadas atrás e alguns apresentam ter um tamanho muito maior que o nosso Planeta Terra.

Admitindo que por descreverem movimentos diferentes de objetos inanimados e não serem atraídos pelo magnetismo ou campo gravitacional, além de suportarem a temperatura de milhões de graus Celsius, podemos admitir que sejam objetos mecanicamente construidos e movimentados, isto posto o objeto em si deixa de ser importante, e passa ser importante mesmo saber quem são os “pilotos” destes objetos.

Passa a ser importante imaginar mesmo quem será o “chefe” destes pilotos? E qual seria o valor de consciência deste “Chefe”? Seria tão elevado que estaria ele próximo de ser um Deus?

Por Atama Moriya, em 21-20-2010

About these ads
Esse post foi publicado em A verdade sobre UFO's e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Nova foto da corona solar – Objetos gigantes no Sol

  1. ao disse:

    Seria esta a Nova Jerusalém fotografada perto do sol?

    http://bdlgl.tk

  2. Ode Marina disse:

    Vou até lá dar uma espiada, quando voltar da viagem eu conto o que vi, hehehe

  3. Um Amigo disse:

    Não sei que imagens são essas querida Ode; mas seja lá o que for, creio que não tem como tais coisas não serem afetadas pela força gravitacional do Sol como seu amigo disse, pois todos os planetas do Sistema Solar e objetos próximos o são como sabemos (daí o movimento de rotação). Essas figuras de algum modo recebem sua atuação também (dado tamanho do Sol na foto – proximidade absurda – e essas esferas aparecendo à frente dele, o que significa que estão no seu “raio” de ação), explicando melhor, o tamanho que aparece o Sol na foto é uma referência, não vemos o Sol nesse tamanho imenso aqui da Terra, e mesmo assim nosso planeta sofre sua influência.

    O ponto de observação da foto já é bem próximo (numa proximidade muito maior do que nós observamos o Sol da Terra…está “surreal” ai), e não bastasse isso, as esferas têm o Astro-Rei logo ao fundo (dando com isso pouquíssimas margens de “área de fuga” para elas), é isso que quero dizer.

    Entendi a linha de raciocínio do seu amigo, mas os pontos de observação são diferentes. De fato como ponto de observação “a Terra”, se Vênus cruzar o Céu tendo o Sol atrás, este planeta parecerá bem menor que essas esferas (nessa situação não temos a noção de profundidade). Mas ali o ponto de observação é outro (o Espaço), também não temos a noção exata de profundidade, mas temos outros referenciais que nos ajudam, o mais importante é o próprio tamanho do Sol na foto com essas esferas a frente dele (indicando que o zoom da foto foi bem próximo, se pudéssemos estar numa delas veríamos o Sol “encostadinho” em nós).

    Não sou astrofísico para dizer se o que um colega me passou procede, mas ele disse que se pegarmos uma substância como a água (ex: uma vasilha contendo água), abrirmos sua tampa no Espaço, permitir que todo líquido saia do recipiente (mas continuando aglomerado), e a mesma ficar a mercê de uma força gravitacional + vácuo, esse volume de água adquire o formato esférico. Lógico, se fosse possível manter uma temperatura que não deixasse a água congelar no Espaço.

    Disse que por isso os planetas são esféricos; pois na formação destes, quando ainda não passavam de material gasoso ou incandescente (estes últimos se solidificando lentamente), em virtude de estarem num ambiente de vácuo e com a força gravitacional do Sol atuando, essa forma esférica surge em tais corpos. É o formato mais eficiente “encontrado” pela “natureza” para moldar os corpos economizando sua energia de movimento, desde que sejam objetos não sólidos ou em processo de solidificação (e precisam sofrer atuação de um campo gravitacional constante + vácuo = fez questão de enfatizar que estas duas situações são necessárias).

    Segundo ele; isso só acontece em corpos que estão nesse estágio de matéria e que sofram uma atuação gravitacional externa (+ vácuo), sem mencionar que graças a essa força, tais corpos tendem a adquirir o movimento de girar em torno do próprio eixo também (o que acaba contribuindo para o processo).

    Estou dizendo isso porque ele acredita que tais formas esféricas são provenientes do próprio Sol ou corpos que ele atraiu e “liquefez”, falou para imaginarmos a água fervendo, ela fica borbulhando, então se fosse possível criar um ambiente de vácuo + força gravitacional, pequenas bolhas de água se desprenderiam da massa maior borbulhante e apareceriam ao redor dela como pequenas esferas (como numa fritura). Para ele, essas esferas seriam como pequenas chamas no formato esférico (ou materiais que o Sol atraiu e “liquefez”), que sempre existiram, mas que estamos dando atenção porque só agora temos equipamentos capazes de fotografar tais fenômenos.

    Bem; foi o que disse, parece existir certa lógica em sua linha de raciocínio, agora se isso procede na integra não sei. Faço o apelo para que a Ode vá lá dar uma olhadinha e nos diga do que se tratam tais coisas…risos.

    Inté amigos.

  4. Ode Marina disse:

    Atama,
    mostrando as fotos p/ um astrônomo amador, ele lembrou de uma foto que tirou de Vênus passando na frente do Sol. Disse que o planeta era um ponto menor que estes objetos, e que parecia estar muito próximo do Sol como nesta foto intrigante. Ele acredita que os objetos não estão tão próximos da estrela, daí não serem atingidos pela força gravitacional do grande astro. Fica aqui o comentário como especulação. Se estiverem numa distância astronomicamente grande, ainda assim o fato é fascinante!

Opte por deixar comentários claros, concisos, compreensíveis e racionais. Evite palavrões, palavras ásperas e críticas/ofensas a outras pessoas. Lembre-se que este blog é muito lido por menores de idade. Por favor, deixe bons exemplos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s